Em nota, setor do turismo repudia aumento do pedágio no Paraná

Entidades representativas do setor de turismo divulgaram, nesta quinta-feira (29), uma nota oficial repudiando o aumento de 4,69% no preço das tarifas do pedágio no Paraná.

Lideranças empresariais do setor de turismo dizem, no documento, estar descontentes com autoridades e o Ministério Público que, segundo eles, não tentaram conter o reajuste ou rever as planilhas das concessionárias das rodovias.

Os empresários temem perder veranistas e turistas na temporada de férias para o estado vizinho de Santa Catarina. “Lá os valores [do pedágio] praticados são justos e morais”, diz um trecho da nota.

A seguir, a íntegra da nota oficial da entidades:

Nota de repúdio contra o aumento do pedágio

Repudiamos mais uma vez o aumento do pedágio no Paraná, pois é inadmissível que as tarifas exorbitantes praticadas nas praças de pedágio no Estado não sejam suficientes para cobrir os gastos e ainda saciarem os lucros extraordinários.

Infelizmente mais uma temporada de férias de milhares de pessoas que circulam ou atravessam nosso Estado serão arrochadas com os altos preços, principalmente os turistas de outros estados e a população do Paraná que visitam nosso litoral terão que conviver com os aumentos e os preços abusivos.

Por isso externamos publicamente nosso descontentamento com as autoridades e os órgãos responsáveis pela questão, seja do poder executivo ou do Ministério Público por não tentarem conter o reajuste ou se quer ainda contestarem ou reverem definitivamente as planilhas de custos e os preços praticados pelas concessionárias nas rodovias do Paraná.

Enquanto isso os estados vizinhos como Santa Catarina são as vias preferenciais para os destinos de milhares de famílias paranaenses, pois lá os valores praticados são justos e morais.

Aproveitamos o ensejo para ressaltar a Secretaria da infraestrutura do Paraná pelo ato de redução da tarifa de travessia do Ferry Boat (Matinhos-Guaratuba). Mais é uma pena que não existe a mesma sorte e energia com o pedágio.

Curitiba, 28 de novembro de 2012

CLAUDIO ANTUNES
PRESIDENTE FEHGASTROME E EX-PRESIDENTE DA ABIH/PR

JOSE CARLOS CHICARELLI
PRESIDENTE ASSINDILITORAL E DIRETOR DA FEHGASTROME NO LITORAL

FABIO AGUAYO
PRESIDENTE ABRABAR E DIRETOR NO PARANà DA CONFEDERAà‡àƒO NACIONAL DO TURISMO (CNTUR)

NILTON JOSà‰ MIGLIOZZI
PRESIDENTE SINDIEVENTOS E PRESIDENTE DO CONSELHO DE ENTIDADES DO TURISMO DA CNTUR NO PARANà

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Socorro quem me ajuda vão me roubar dinovo nas minhas ferias, quer dizer mais ainda, socorro bando, por esse e outros motivos vou dar o troco outra vez a vcs politicos vagabundos…não votando em ninguém.

  2. Temos que lutar muito, pois precisamos derrubar esse contrato feito pelas concessionarias (Máfia) e governo da epoca (Corruptos) Judiciario acorde……vamos aguardar uma manifestaçao do Nosso Poder Judiciario….será que devemos?…ou temos que nos mobilizar e impretar uma Açao Coletiva pra fazer valer nossos direitos de IR e VIR…será que acreditamos nissso…kkkkkkkkkk