27 de novembro de 2012
por esmael
Comentários desativados em Em uma década, pobreza caiu 44% na América Latina

Em uma década, pobreza caiu 44% na América Latina

da Agência Brasil

Na última década, a pobreza teve queda de 44% na América Latina, segundo a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal). A sustentação dessa dinâmica, no entanto, deve ser acompanhada por políticas públicas com objetivos estruturais, de forma a ampliar o equilíbrio entre o Estado, o mercado e a sociedade, informou a secretária-geral da comissão que faz parte das Nações Unidas, Alicia Bárcena.

27 de novembro de 2012
por esmael
14 Comentários

Pedro Simon: governadores do Sul são “zeros à  esquerda”

do Brasil 247

Apenas a presidente Dilma Rousseff foi poupada pelo senador Pedro Simon (PMDB-RS) em entrevista à  revista Congresso em Foco (leia mais aqui). Na quarta edição da revista, recém-lançada, o senador diz que os atuais governadores do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT); do Paraná, Beto Richa (PSDB), e de Santa Catarina, Raimundo Colombo (PSD), são “um zero à  esquerda”.

Para o peemedebista, o ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, é outro “zero à  esquerda, uma pataca”. Também sobrou para a ministra da Cultura, Marta Suplicy (PT) — “O único título que conheço dela é o de ex-esposa do Suplicy”, diz Simon — e para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB): “Ele não tinha direito de fazer o que fez. No Brasil, grande nação em grande momento, comprar a reeleição como ele comprou? Foi vexatório”.

Nem o PMDB se salvou na entrevista concedida por Simon. Segundo ele, a versão ética de seu partido foi enterrada junto com o ex-presidente Tancredo Neves. Assim como a presidente Dilma, o ex-presidente Lula também recebeu elogios, mas com ressalvas. “O pecado mortal do mensalão é a omissão do Lula, a irresponsabilidade dele. Mas quem fez tudo foi Zé Dirceu e companhia”, disse. “Não vejo no Lula nada de corrupção, malandragem, cachorrada. Mas essas coisas de Zé Dirceu me lembram muito aquela época do sindicato, dos pelegos da ditadura. Vai ver daquela convivência restou alguma coisa”, completou.

Apesar de tudo, Simon diz ter esperança de que o país vive “um novo dia”, com a aplicação da Lei da Ficha e as condenações impostas pelo Supremo Tribunal Federal aos réus do mensalão.

27 de novembro de 2012
por esmael
8 Comentários

Richa deixará de repassar R$ 450 mi à  saúde, denunciam deputados do PT

A bancada do PT na Assembleia Legislativa divulgou um levantamento, nesta terça-feira (27), sobre os gastos no governo de Beto Richa (PSDB). Segundo o estudo dos petistas, o governo tucano “ampliou os gastos em publicidade, voos de aeronaves, serviços de consultorias, auxílio alimentação, reduzindo gastos em programas de saúde e educação”.

Além disso, os deputados do PT denunciam que Richa deixará de repassar R$ 450 milhões à  saúde, em 2013, utilizando-se de um “artifício contábil”.

A bancada do PT na Assembleia Legislativa protesta contra o fato de o governo deduzir da base de cálculo das receitas da saúde os recursos do Fundeb, no total de R$ 3,7 bilhões, o que redunda na sangria substancial de recursos para a saúde!, diz o comunicado.

Em relação aos gastos gerais do governo, os petistas dizem que Richa gasta mais em supérfluo e prejudica serviços e servidores públicos. Eles comparam os números da gestão do PSDB com a do antecessor Roberto Requião (PMDB).

A seguir, leia a íntegra do documento divulgado hoje pela bancada do PT na Assembleia:

GASTOS DO GOVERNO BETO RICHA

Em dois anos de gestão, o governo Beto Richa está gastando mais recursos na terceirização e jetons, retirando recursos do orçamento do Estado do Programa Saúde da Família e as verbas do bolsa auxílio dos professores. Dados levantados pela bancada dos deputados estaduais do PT demonstram que além de gastar em serviços supérfluos, o governo Beto Richa está perdendo a capacidade de investimento e também inchando a máquina, aumentando o gasto com pessoal.

O levantamento, que compara os investimentos e gastos públicos dos primeiros dez meses dos anos de 2007 a 2012, que houve queda na capacidade de investimento do governo, caindo de 4,49% na gestão do governo Requião para os atuais 3,19%. Ao mesmo tempo, houve um inchaço da máquina aumentando a folha de pagamento.

Enquanto nos últimos 4 anos do governo Requião a média dos gastos com pessoal ficou em 47,97% da despesa total, nos dois primeiros anos do governo Richa esta média saltou para 51,36%. Entretanto cabe destacar que no primeiro

27 de novembro de 2012
por esmael
16 Comentários

Funcionários da educação protestam em frente ao Palácio das Araucárias

por Angieli Maros, via Gazeta do Povo

Aproximadamente 200 professores e funcionários das escolas públicas do Paraná protestavam em frente ao Palácio das Araucárias, no Centro Cívico, em Curitiba, por volta das 14 horas desta terça-feira (27). A mobilização, que foi organizada pela Associação dos Professores do Paraná (APP-Sindicato), pretende fazer com que o governo cumpra vários itens de reivindicação trabalhista, entre eles a implantação da hora-atividade (trabalhos realizados fora de sala de aula) de 33% para o ano letivo de 2013 e também de uma matriz curricular unificada em todo o estado.

Pela manhã, representantes da APP e do governo participaram de uma reunião para discutir algumas reivindicações que estão sendo feitas pelos trabalhadores, mas, de acordo com o sindicatos, as conclusões não foram animadoras.

Temos muitas contrariedades em vários pontos, mas pelo menos da hora-atividade não vamos abrir mão. Se essa proposta não for cumprida, teremos mais mobilizações para o início do próximo ano letivo!, afirmou Walkíria Olegário Mazeto, secretária educacional da APP.

De acordo com Walkíria, a Secretaria da Educação do Paraná deve se posicionar em relação a todos os itens até o final desta semana. Outra reunião entre a APP e o governo está prevista para acontecer no início de dezembro.

Outro lado

A reportagem da Gazeta do Povo entrou em contato com a Secretaria da Educação do Paraná e aguarda retorno.

Confira as reivindicações centrais da mobilização:

– Encaminhamento, urgente, do Plano de Carreira dos Funcionários da Educação à  Assembleia Legislativa do Paraná (Alep);

– Aumento real para os funcionários de escola; Confirmação da implantação da hora-atividade de 33% para o ano letivo de 2013; Folha complementar para o pagamento das progressões dos professores não efetivadas na folha de novembro (conforme negociado com a categoria);

– Debate sobre a proposta, da Seed, de Matriz Curricular Unificada; Novo modelo de atendimento à  saúde dos servidores; Novo plano de custeio da ParanáPrevidência.

27 de novembro de 2012
por esmael
14 Comentários

Serraglio será o candidato contra Requião no PMDB

Deputado Serraglio deverá enfrentar o senador Requião no PMDB.

Informações da coxia dão conta que o deputado federal Osmar Serraglio foi ungido, nesta terça-feira (27), como candidato da bancada estadual e do ex-governador Orlando Pessuti na disputa pelo diretório regional do PMDB, no próximo dia 15 de dezembro. Ele deverá enfrentar no mano a mano o senador Roberto Requião. Pessuti teria sido escolhido para ocupar, na chapa, a secretaria geral. Leia mais

27 de novembro de 2012
por admin
7 Comentários

Requião diz que em mãos erradas, PMDB caminha para o suicídio!

por Ivan Santos, via Blog Política em debate
Na briga pelo comando do PMDB paranaense, o senador Roberto Requião voltou hoje a atacar a bancada do partido na Assembleia Legislativa. A adesão da bancada dos deputados estaduais ao governo de Beto Richa faz com que o partido perca sua identidade. E quando um partido perde a sua identidade, perde também credibilidade!, diz ele, justificando a razão de criar a chapa PMDB do Paraná: história, honradez e dignidade! para disputar a presidência do partido no próximo dia 15.

Eu pedi apoio do PMDB para ser deputado estadual, consegui o apoio e me elegi. Pedi apoio para ser prefeito de Curitiba e o resultado foi positivo. Por três vezes pedi o apoio do partido e da população para ser o governador do Paraná. Por duas vezes pedi apoio para ser senador e o resultado foi também excepcional. Agora me dirijo aos companheiros pedindo apoio para disputar a presidência do diretório regional!, apela o senador.

Segundo Requião, agora a disputa é diferente, já que o pedido de apoio é para devolver o partido à  militância, aos velhos ideais, à  visão programática e à  identidade. No entanto, a missão tem sido criticada. Outro dia o deputado Nereu Moura me disse uma série de impropérios e desaforos!, relatou. O PMDB, em mãos erradas, caminha para o suicídio!, alertou.

Requião se refere à s declarações de Nereu Moura, segundo as quais a briga dele com o governador Beto Richa (PSDB) se deve ao fato do tucano ter cortado sua aposentadoria especial de ex-governador. Na verdade, o Requião está bravo porque o Beto cortou a aposentadoria dele!, afirmou o deputado.

Moura disse ainda que ao requerer a aposentadoria especial de ex-governador, Requi

27 de novembro de 2012
por admin
2 Comentários

Senador petista endossa decisão de Dilma de afastar servidores indiciados na operação da PF

da Agência EstadoO senador Walter Pinheiro (PT-BA) disse nesta terça-feira que a presidente Dilma Rousseff fez o que devia em relação à s denúncias envolvendo servidores do alto escalão do governo, que foi exonerar os envolvidos dos cargos. “Não é algo da presidente. São figuras na estrutura do serviço público que usaram o cargo para tentar extrair vantagens. A presidente fez o que devia, que foi exonerar do cargo”, afirmou o senador, numa referência à  Operação Porto Seguro, que denunciou um esquema de venda de pareceres técnicos em favor de empresas e de tráfico de influência, envolvendo pessoas como a ex-chefe de gabinete do escritório regional da presidência em São Paulo Rosemary Nóvoa de Noronha e o ex-advogado geral da União adjunto José Weber Holanda.

O senador fez ainda uma comparação da atitude da presidente a partir das denúncias da Polícia Federal com o caso de Carlos Augusto Cachoeira, o Carlinhos Cachoeira. “Se alguém tivesse mandado parar (o esquema de Cachoeira), não teríamos demorado três anos para levar adiante as denúncias”, disse referindo-se à  CPI do Cachoeira.

Pinheiro disse que os líderes já conversaram com o governo sobre a necessidade de ministros e presidentes de agências prestarem esclarecimentos sobre as denúncias da Polícia Federal no Congresso. “à‰ uma coisa que assusta a todos nós. Pessoas que têm mandato, pessoas que têm carreira e que agem em benefício próprio ou para beneficiar outros”, comentou.

O senador elogiou ainda o trabalho da Polí

27 de novembro de 2012
por esmael
26 Comentários

Justiça reduz de 21 para 13 vereadores em Colombo

* Decisão judicial cria 8 “Viúvas Porcinas” na cidade

Os eleitores do município de Colombo, na região metropolitana de Curitiba, elegeram 21 vereadores em outubro último, mas apenas 13 serão empossados.

Oito vereadores eleitos não terão a chance sequer de tirar uma foto na cadeira de vereador, pois a decisão da juíza Letícia Portes ocorre antes da diplomação dos “Viúva Porcina” – “aqueles que foram sem nunca terem sido”.

O diabo é que a decisão da juíza mexeu bastante com o quociente eleitoral, ou seja, é preciso refazer as contas. Pela mudança, o vereador Professor Waldirlei (PMDB), pupilo da ex-candidata à  prefeitura pelo PSDB, Beti Pavin, é um dos que dançou.

Eu explico isso. A magistrada da comarca colombense acatou ontem (26) uma ação popular movida pelo morador do bairro Roça Grande, Jair Pedro Sachet, em junho deste ano, que questiona o aumento do número de vereadores de 13 para 21.

27 de novembro de 2012
por esmael
4 Comentários

Queda de braço com Globo e lobby das teles emperra votação do Marco Civil da Internet

Marco Civil da Internet volta à  pauta da Câmara nesta semana

O presidente da comissão especial criada para produzir o texto do Marco Civil da Internet, deputado João Arruda (PMDB-PR), afirma que a votação não ocorreu ainda por causa do lobby das operadoras de telefonia e da queda de braço das empresas de radiodifusão (leia-se Globo, a velha mídia) com as teles.

Apesar das condições adversas, o projeto de lei que cria o Marco Civil da Internet (PL 2126/11) retorna à  pauta do plenário da Câmara nesta semana. A votação da proposta foi adiada várias vezes, por causa do impasse em torno de dois pontos do texto do relator, deputado Alessandro Molon (PT-RJ): o conceito de neutralidade da rede e a proibição de os provedores de conexão registrarem dados de acesso dos usuários.

De acordo com o relator, a neutralidade deve existir para evitar privilégios no tráfego de dados para empresas ligadas aos provedores. Já a proibição de registros evitaria a venda de preferências de navegação dos internautas a empresas de marketing direcionado.

Entretanto, as empresas de conexão argumentam que a neutralidade impediria a venda de velocidades diferentes, que demandam maior tráfego de dados. Molon busca apoio dos líderes partidários para votar o texto em Plenário.

Com informações da Agência Câmara.

27 de novembro de 2012
por esmael
5 Comentários

Caso Rose é grande teste na relação Lula-Dilma

do Brasil 247

Nos primeiros dois anos do governo Dilma Rousseff, a relação entre ela e o ex-presidente Lula experimentou vários momentos de tensão. Um deles, a demissão de Antonio Palocci. Lula foi contra, mas sua posição não prevaleceu.

O ex-presidente também tentou segurar outros aliados, como Alfredo Nascimento e Orlando Silva, mas sempre foi voto vencido diante dos argumentos apresentados por ela.

Passadas as turbulências, tudo voltava ao normal, sem nenhum ruído ou sinal exterior de tensão. E a relação crescia quando Dilma encarava a oposição, como quando escreveu uma nota contra um artigo de Fernando Henrique Cardoso em que Lula era atacado, ou nas vitórias eleitorais recentes.

Agora, no “caso Rose”, é diferente. Antes, Dilma demitia ministros indicados por aliados políticos !“ salvo a exceção de Palocci. Agora, o nome da crise é Lula, de quem ela se vê forçada a se desvencilhar.

Lula, quando chegou de viagem da àndia, onde recebeu o prêmio Indira Ghandi, se disse “apunhalado pelas costas”.

Interpretou-se que a fala era dirigida à  sua ex-chefe de gabinete em São Paulo, Rosemary Nóvoa de Noronha, que teria feito tráfico de influência sem o seu conhecimento.

No caso da Operação Porto Seguro, diversos constrangimentos teriam sido evitados, se o ministro José Eduardo Cardozo, da Justiça, tivesse maior controle sobre as operações mais sensíveis da Polícia Federal.

Não para que Rose fosse poupada ou protegida. Mas para que a demissão ocorresse sem estardalhaço.

Hoje, Lula enfrenta diversos constrangimentos. à‰ acusado de favorecer nomeações, como a da filha de Rose na Agência Nacional de Aviação Civil, após conversas ao pé do ouvido. E pode ter caído no grampo da Polícia Federal.

Do ponto de vista pessoal, os problemas são ainda maiores. Rose já é chamada de “mulher de Lula” por blogueiros, como Reinaldo Azevedo. Outros tucanos, como Xico Graziano, espalham pelo Twitter que ela e o ex-presidente teriam um caso extraconjugal. E jornais publicam informações de que Rose era uma espécie de “madame” ou segunda-dama, usando cartões corporativos sem nenhum tipo de controle.

O nome da crise atual é Lula. Uma crise que, segundo aliados de Lula, deveria ter sido evitada.