18 de novembro de 2012
por Esmael Morais
9 Comentários

Dilma pode se consolidar como antítese de Merkel

do Brasil 247

Pergunte a qualquer cidadão europeu, seja na Espanha, na Grécia, em Portugal ou na Itália, quem é principal responsável pela crise econômica que devasta o Velho Continente e a resposta tenderá a ser a mesma: Angela Merkel. Símbolo da política de austeridade, Frau Merkel já foi alvo de protestos na Grécia, em Portugal, na Itália e na Espanha, país que vive sua maior recessão dos últimos 100 anos, com uma taxa de desemprego superior a 25%.

Neste domingo, numa entrevista de página inteira ao jornal El Pais (leia mais aqui), Dilma foi saudada como la fuerte! e identificada como símbolo de uma outra economia possível !“ em que o crescimento vem em primeiro plano e as dívidas não são pagas com o sacrifício do povo. Dilma foi entrevistada pelo próprio presidente do grupo Prisa, Juan Cebrián, que edita o El Pais. Coincidentemente, Cebrián também concedeu uma entrevista ao jornal O Globo, publicada hoje, em que definiu a política de Angela Merkel como letal!. Um caminho para o suicídio.

Com uma nova mensagem econômica, Dilma pode se aproveitar de um vácuo na cena internacional. Na Europa, esperava-se que o papel de contraponto a Angela Merkel fosse ocupado pelo socialista François Hollande, eleito presidente da França, mas que, até agora, não teve coragem para mudar. Ao contrário, seguiu o mesmo receituário, elevou impostos e foi premiado, neste fim de semana, com uma capa da revista The Economist, apontando a França como a próxima bomba-relógio da Europa, continente preso à  lógica perversa da recessão seguida de arrocho, que gera mais recessão e mais arrocho num ciclo vicioso sem fim.

A oportunidade que se abre para o Brasil é semelhante à  de 2010, Leia mais

18 de novembro de 2012
por Esmael Morais
12 Comentários

A última olimpíada filosófica nas escolas do Paraná?

Nesta terça-feira (20), o Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre o Ensino de Filosofia (NESEF), da Universidade Federal do Paraná (UFPR), promove a etapa final da II Olimpíada Filosófica do Ensino Médio do Paraná.

Se depender dos atuais gestores da Secretaria de Estado da Educação (SEED) esta será a última edição dessa saudável competição, pois, como você sabe, os sabichões juraram de morte essas disciplinas menos importantes! para ampliar o número de aulas de matemática e português. Também corre risco de morte a disciplina de sociologia, dentre outras sem importância! (amanhã eu volto ao tema da matriz escolar).

Os professores da UFPR argumentam que disciplinas como sociologia e filosofia tem uma articulação interdisciplinar com as demais disciplinas do currículo escolar, como por exemplo, Língua Portuguesa, Arte e Literatura. Leia mais