16 de novembro de 2012
por esmael
13 Comentários

Fruet: “O PT da Gleisi não vai brigar com o Supremo”

via Brasil 247

O prefeito eleito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), considera “um erro querer projetar o cenário eleitoral de 2014” no Paraná, mas diz ser “natural” seu apoio à  ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, no Estado. As declarações foram dadas em entrevista à  revista Istoé publicada nesta quinta-feira. Na entrevista, concedida ao repórter Claudio Dantas, o prefeito eleito fala sobre a campanha e sua aliança com o PT, além do julgamento do ‘mensalão’.

Leia abaixo:

“Não é fácil ser oposição”

Há sete anos, o então deputado tucano Gustavo Fruet era o pesadelo do PT. Como sub-relator da CPI dos Correios, debruçou-se sobre a movimentação financeira das empresas de Marcos Valério e puxou o fio da meada do esquema do mensalão. No auge das investigações, o parlamentar chegou a acusar Lula de crime de responsabilidade e votou pela cassação de José Dirceu. Fruet não imaginava que sua vida mudaria tanto. Em 2011, trocou o PSDB pelo PDT e, em 2012, foi eleito prefeito de Curitiba numa coligação com os petistas, que abraçaram constrangidos sua candidatura. Nem Lula nem Dilma Rousseff pisaram em seu palanque, tarefa assumida pela ministra Gleisi Hoffmann em troca do apoio pedetista para sua provável candidatura ao governo estadual, em 2014. Como era de se esperar, Fruet foi criticado pela aliança com o PT, mas não se arrepende. Hoje, ele diz que a condenação dos réus do mensalão é positiva para o Brasil e afirma que o julgamento do Supremo Tribunal Federal tem caráter educativo. O PT da Gleise adotou uma postura diferente do PT do José Dirceu!, disse Fruet, em entrevista à  ISTOà‰. Esse PT não vai brigar com o Supremo, não vai brigar com os fatos.!

Istoé -A presidenta Dilma Rousseff o recebeu há poucos dias no Palácio do Planalto. Sobre o que conversaram?
GUSTAVO FRUET -Falamos muito sobre gestão, especialmente transporte, segurança, saúde e educação. Ela enfatizou que muitas vezes há recursos disponíveis, mas nem sempre as prefeituras apresentam bons projetos. Então, sugeriu que eu capriche na equipe. Disse que foi bom eu começar pela prefeitura e que tenho grande futuro pela frente.

Istoé -Futuro no PDT ou no PT?
Não entramos nesse detalhe. Até contei um pouco do cenário partidário no Estado, mas a conversa ficou focada na gestão. A intenção dela foi me incentivar.

Istoé -Como o sr. classificaria sua campanha para a prefeitura?
Foi uma campanha de superação. Aprendi várias coisas, como a distância enorme que existe entre a política local e a nacional. Fiquei em Curitiba 18 meses sem retornar a Brasília. Foi uma reeducação. à‰ um erro associar o resultado municipal com a campanha presidencial. Se a gente fica muito voltado para a política nacional, quando volta para a local é chocante.

Istoé -O que é mais chocante?
Não há a mínima identidade ideológica e doutrinária entre os partidos. Vivi em Curitiba um exemplo prático. Quando cheguei aqui, descobri que o PSDB local não tinha qualquer comprometimento com o projeto nacional, queria apenas estar com o governo a qualquer preço.

Istoé -Sua ida para o PDT também foi interpretada como oportunista.
Eu não tinha muita opção e precisava criar uma alternativa. Esse grupo que dava suporte ao PSDB controlava todos os partidos. Numa das últimas conversas que tive aqui, o João Claudio Derosso, que controlava a legenda com mão de ferro, me disse que se eu saísse só teria o PDT ou o PT. Como eu tinha um histórico de aliança com o Osmar Dias (senador do Paraná por dois mandatos consecutivos), optei pelo PDT. Não foi uma decisão meramente pragmática, pois há identidade.

<

16 de novembro de 2012
por esmael
3 Comentários

Israel usa o Twitter e o Facebook na guerra contra os palestinos

A Agência France Press registra que o exército de Israel abriu uma nova frente de batalha: o Twitter. Segundo reportagem, os israelenses estão utilizando as redes sociais para divulgar suas ações e objetivos na guerra contra os palestinos.

Além do Twitter, os israelenses também divulgam sua campanha publicando vídeos no YouTube, no Facebook e no Tumblr.

A ofensiva de comunicação dos israelenses nas redes sociais é pilotada pelo IDF, que significa Forças de Defesa de Israel.

A conta no Twitter (@IDFSpokesperson), que também existe em francês e espanhol, espalha os tweets com as hashtags (palavras-chave) # IsraelUnderFire (“Israel Sob Fogo”) ou # PillarOfDefense (“Coluna de Defesa”) informando o andamento das operações, o número de foguetes disparados pelo Hamas contra Israel, ou descrevendo o caráter “terrorista” do Hamas.

Na última quarta-feira (14), foi através de um tweet com três palavras que foi anunciada a morte do líder do Hamas militar. A frase “Ahmed Jaabari: removido” em cima de uma foto do palestino, lembrando os supostos crimes atribuídos a ele por Israel.

Por conta disso, o Hamas também comunica suas ações e também exibe fotos de crianças que supostamente seriam vítimas de ataques israelenses. A contrapropaganda dos palestinos não tem o mesmo alcance conseguido pelos israelenses nas redes sociais.

Em seu canal no YouTube, o exército israelense também postou vídeos “educativos” porque Israel “tem o direito de se defender” e como ele pretende evitar baixas civis em seus ataques contra os militantes do Hamas em Gaza.

Hoje é sexta-feira, dia de pequena pausa na brutalidade da política local e nacional. No Momento Cultural, Roberto Carlos canta “Esse cara sou eu”. O show com o Rei foi realizado semana passado ao vivo no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo.

Em tempo: Roberto Carlos e Chico Buarque são os dois estrangeiros mais ouvidos em Cuba. Você sabia disso, caro leitor?

Acompanhe a letra da música:

16 de novembro de 2012
por esmael
6 Comentários

Mujica, o presidente ‘mais pobre do mundo’, abre sua casa para a BBC; veja o vídeo

da BBC Brasil

O presidente do Uruguai, José Mujica, já foi chamado por veículos internacionais de imprensa de “o presidente mais pobre do mundo”.

Apesar de ser chefe de Estado, ele abre mão de todos os luxos atrelados ao cargo e vive em uma chácara simples, nos arredores de Montevidéu, que é vigiada por apenas dois seguranças oficiais. Quase todo seu salário de presidente (equivalente a R$ 24 mil) é doado a instituições de caridade.

O presidente gosta de cultivar hábitos simples, fazendo pequenos consertos pela casa, dirigindo seu fusca ano 1987 e brincando com sua cadela, que tem um problema em uma das patas.

16 de novembro de 2012
por esmael
2 Comentários

Anatel suspende promoção da TIM que oferece ligações ilimitadas a R$ 0,50 por dia

da Agência Brasil

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) proibiu hoje (16) a operadora de telefonia TIM de comercializar a promoção denominada Infinity Day, iniciada no último domingo (11), na qual o usuário pode fazer chamadas locais ilimitadas pagando R$ 0,50 por dia. Segundo a agência, a promoção poderá causar instabilidade na rede de serviço móvel pessoal e prejuízo à  qualidade da prestação do serviço aos usuários da TIM.