Veja essa: ACM Neto quer barrar Carminha e Nina no comício do PT

Do Bahia 247

Candidato do DEM à  Prefeitura de Salvador entrou com ação na Justiça Eleitoral para tentar barrar a instalação de um telão por parte do petista Nelson Pelegrino no Campo da Pronaica, em Cajazeiras, para exibir o último capítulo de Avenida Brasil após comício com a presidente Dilma nesta sexta. Foto: BR247.

A TV Globo pode, definitivamente, carimbar Avenida Brasil como uma das suas melhores telenovelas nos últimos anos. Afinal, não é qualquer programação na telinha que tem poder de modificar a agenda da presidente da República.

Como já é sabido, o comício do candidato do PT à  Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad, que terá participação de Dilma Rousseff, foi transferido da sexta-feira (19), dia de apresentação do último capítulo da trama de Carminha e Nina, para o sábado (20).

O petista que disputa a Prefeitura de Salvador, Nelson Pelegrino, no entanto, não teve a mesma sorte de Haddad, e vai dividir a audiência de seu comício com participação da presidente com as últimas emoções de Avenida Brasil, nesta sexta, no bairro de Cajazeiras.

Contudo, o senador Walter Pinheiro (PT), coordenador da campanha de Pelegrino, disse que estão pensando em montar um telão no Campo da Pronaica, local do comício, para exibir as cenas finais da trágica história de Carminha e Nina.

Diante da promessa, o postulante ACM Neto (DEM), foi à  Justiça para tentar impedir a exibição da novela.

“Com deliberado intuito de trazer os eleitores para o comício, a coligação está alardeando que o mesmo contará com um painel para a veiculação da novela, de modo a permitir que a população assista ao seu último capítulo. Um absurdo! Isto porque a utilização de tal equipamento é proibida por lei, vez que torna o evento um ‘showmício’, claramente proibido”, diz a ação assinada pelos advogados da coligação do democrata, Ademir Ismerin e Lilian Reis.

A ação lembra que comício é propaganda eleitoral e, portanto, está sujeito ao crivo da Lei das Eleições. A legislação só permite que esse tipo de evento seja realizado entre 8h e meia-noite, em local aberto ou fechado, mas proíbe a realização de showmício e de evento assemelhado para promoção de candidatos, bem como a apresentação, remunerada ou não, de artistas para animação.

“Incluem-se na proibição o uso de som mecânico com músicas, utilização de telão e/ou a presença de artistas, desportistas e apresentadores de programas, salvo a hipótese do uso de telão para projeção da imagem do candidato e/ou sua mensagem. Ou seja, o telão pode ser utilizado em comício, desde que para a exibição da imagem do candidato, demonstração de atos de campanha, caminhadas, ou veiculação de sua mensagem de campanha, apenas para isso, nunca para exibição de fatos ou atos estranhos à  propaganda eleitoral, muito menos a novela”, afirmam os advogados.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Haja espaço na Sanepar, Copel e outros orgãos do Governo. A Sanepar, por exemplo, está cheia de ex-comissionados da prefeitura de Curitiba.

  2. Vixi…. ele não sabe com quem está se metendo!