Professores do Paraná pedem aumento e ganham tablets

Flávio Arns e Meroujy Cavet, da SEED, deixam professores chupando dedo.

Tem novo blog de política na praça. A jornalista Amira Massabki, colunista do jornal Gazeta do Paraná, lançou sua página pessoal “Amirabolantes”, onde ela escreve sobre política, porém com uma pegada! um pouco menos formal. Numa das postagens de Amira, que reproduzo abaixo, ela conta que os professores da rede pública estadual reivindicam aumento salarial e cumprimento da Lei do Piso Nacional, mas a Secretaria de Estado da Educação (SEED) e o governo do Paraná prometem dar tablets no lugar. à‰ claro que os recursos vêm do Programa Nacional de Tecnologia Educacional (Proinfo), do governo de Dilma Rousseff (PT).

A seguir, a íntegra do post da jornalista Amira Massabki:

Os 27 mil professores de ensino médio da rede pública estadual começarão o ano letivo de 2013 sem aumento salarial representativo, porém equipados com tablets. Esta semana o governador Beto Richa (PSDB) autorizou a formalização de contrato com a Positivo Informática para o fornecimento de 32 mil tablets, dos quais 5 mil formarão estoque de reserva.

Os novos dispositivos serão comprados com recursos do Programa Nacional de Tecnologia Educacional (Proinfo) e complementam o esforço do governo estadual para promover a inclusão digital e a modernização do sistema educacional paranaense.

O Proinfo prevê investimento de R$ 150 milhões para a distribuição de 900 mil tablets em todos os estados do Brasil. A empresa fornecedora foi definida por licitação realizada pelo governo federal em 2011. No Paraná serão investidos cerca de R$ 9,5 milhões. A previsão é que os equipamentos sejam distribuídos até o início de janeiro. As escolas estaduais também receberão 3,3 mil projetores multimídia para apoiar o trabalho dos professores.

Comentários encerrados.