Eleição em Cascavel terá reforço na segurança, diz Ministro da Justiça

Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, esteve ontem em Cascavel para prestar seu apoio ao Professor Lemos. Foto: Júlio Carignano.

via Jornal Hoje

Os incidentes de tensão registrados nos últimos dias em Cascavel por conta das eleições municipais chegaram ao conhecimento do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Ele esteve ontem na cidade, cumpriu agenda de campanha em apoio à  candidatura de Professor Lemos (PT) e também falou da necessidade de reforçar a segurança no período eleitoral. Cardozo já encaminhou pedido à  Superintendência da PF (Polícia Federal).

Eu já orientei o superintendente para que tome as medidas necessárias para que a eleição ocorra dentro da normalidade. Independente das posições políticas pessoais, a eleição deve ser tratada com respeito!, disse o ministro.

O ministro também afirmou que é importante que todos os registros de crime eleitoral sejam apurados e punidos, quando confirmados.

Ações que estão fora da lei ou que sejam violentas, não importa quem sejam os mentores, devem ser apuradas e punidas!.

Segundo nota oficial, o ministro tomou conhecimento dos incidentes de domingo em Cascavel por meio da OAB, Subseção Cascavel.

Tomamos conhecimento de algumas situações ocorridas recentemente, como disparos de arma de fogo contra veículos, ameaças e agressões entre cabos eleitorais. Isso é lamentável e iremos tomar as medidas necessárias!, informou o ministro.

RECURSOS

A implantação da UPS (Unidade Paraná Seguro) e a relação do governo federalcom os municípios quanto a investimentos também foram tratadas por Cardozo. Sobre a UPS, ele considerou a medida importante, mas que, isolada, não resolve os problemas de insegurança.

Esse tipo de unidade é bemvinda, mas desde que seja feita dentro de uma estratégia que tenha começo, meio e fim. à‰ importante ter um plano de segurança!.

O ministro citou que é necessário um núcleo administrativo para que, em parceria com o Estado e a União, sejam traçadas políticas de segurança pública.

Em relação à  participação do governo federal na segurança pública dos municípios, ele afirmou que cidades que apresentam programas exequíveis recebem verbas. Cardozo classificou a postura do Ministério da Justiça como republicana!.

Não importa a cor partidária do prefeito, mas é importante que, quando há um programa consistente, a possibilidade de obter recursos é maior. Mas quando um prefeito diz que não tem nada a ver com isso e que é problema do Estado, ele não vai obter recursos!.

No entanto, reconhece que os resultados dos programas não são imediatos.

Quando se tem um programa claro a coisa dá resultado, mas não podemos esperar mágica. O importante é que se faça um programa que venha para ficar!.

Comentários encerrados.