Ducci consegue liminar suspendendo divulgação de pesquisa DataRatinho

O juiz eleitoral Jean Carlos Leeck concedeu uma liminar, nesta tarde (3), à  coligação do prefeito Luciano Ducci (PSB) suspendendo a divulgação de pesquisa do instituto Datacenso.

Os advogados do prefeito alegaram irregularidade nos questionários que trazem a presença de Carlos Moraes, ex-candidato do PRTB, indeferido pela Justiça.

Os advogados do Datacenso informam que já estão providenciando um agravo regimental para liberar a sondagem. Segundo o instituto, não há irregularidade porque o nome de Carlos Moraes aparecerá nas urnas eletrônicas.

A pesquisa do DataRatinho, como a chamam os duccistas, ouviu 5 mil eleitores e sua divulgação estava prevista para amanhã (4).

7 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Internamente, já se comenta na possiblilidade do dutti, inclusive, nem ir ir para o segundo turno !
    Pelos levantamentos, em off, eles já dão a eleição como perdida.

  2. Quem pagou a pesquisa? O Ratao pai ou o juninho usou a mesada??

  3. O Ducci não vai decolar e isto se deve muito ao episódio na Câmara Municipal com o escândalo do desvio de milhões pelo ex-presidente da Câmara Municipal e sua esposa. Ele era do PSDB lembram ?????
    Quando o Ducci se ausentou ele ficou no lugar no Ducci, na Prefeitura, vocês lembram ????
    Aí pergunta-se: ele fez isto tudo sozinho ?????????????????????

  4. Mas que amadorismo se isso for real

  5. Com a saída do Carlos Moraes da disputa eu voto no Ratinho Junior.

  6. Isto se chama desespero. Será que ele vai virar secretário da saude?
    Falou mau da região metropolitana.
    Acho que não;

  7. Daqui para frente, qualquer pesquisa será desfavorável para Luciano Ducci – TENTAM ESCONDER A VONTADE POPULAR QUE SERÁ REVELADA NAS URNAS.
    Curitiba já optou por outro candidato e, o poder econômico, as máquinas estadual e municipal, a campanha milionária, a pressão sobre o funcionalismo público e o terrorismo político não conseguiram enfiar goela abaixo dos curitibanos o prefeito postiço sem carisma e personalidade.