Decifrando Ratinho Júnior

por André Gonçalves, via blog Conexão Brasília

Ratinho Junior (PSC).

à€s vésperas da campanha deste ano, o diretor do instituto Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, fez uma previsão enigmática do que viria pela frente. Preste atenção: a Curitiba do Jaime Lerner não existe mais!, dizia ele. Em outras palavras, queria explicar que o perfil médio do eleitor mudou tanto que os velhos fundamentos políticos da cidade se deterioraram.

A nova massa de votantes vê o papo sobre canaletas exclusivas para ônibus, Jardim Botânico e Rua 24 horas como algo perdido no século passado. Eles são filhos de uma outra! Curitiba, jovem, com perspectiva de ascensão social. Gente de bairros periféricos (CIC, Butiatuvinha, Sítio Certado, Tatuquara…) que simplesmente não tem qualquer vínculo com as regiões mais nobres da cidade.

São pessoas que migraram para a capital para subir na vida – o que faz todo sentido. Segundo o estudo Os emergentes de Curitiba!, assinado pelo ex-chefe do Centro de Políticas Sociais da Fundação Getúlio Vargas e atual presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, Marcelo Neri, a pobreza na cidade caiu 53,4%, entre 2004 e 2009. Já a renda per capita média subiu 47% (de R$ 819,38 para R$ 1.203,62), entre 2003 e 2009, bem acima da média nacional de 32%.

Essa fatia da população tem outros tipos de demandas, outras formas de encarar a política. Já não se projeta mais à  sombra de sobrenomes famosos, de gente bonita e rica que supostamente nasceu para governar. Os emergentes têm demonstrado que querem votar em alguém igual a eles, que entenda seus problemas.

Eis que aparece Ratinho Júnior (PSC) e sua campanha colorida das novas ideias. A imagem dele na propaganda política é daquele meninão boa praça do bairro que sempre dá uma força na obra do vizinho, dança com as velhinhas e que junta as mesas depois da festa de aniversário de criança. Sem contar que é bom cristão, como atesta o apoio do pastor Silas Malafaia.

Um sujeito simples, com os trejeitos do pai apresentador de televisão, e cheio de propostas práticas. A síntese de todas elas: dar uniforme e tênis para os alunos da rede pública municipal.

Enquanto isso, os principais rivais dele praticam o jogo de sempre. Luciano Ducci (PSB) se pendura em Beto Richa (PSDB), que por usa vez seguiu a trilha do pai governador. Gustavo Fruet (PDT) também fala do pai prefeito e dos tempos de liderança estudantil no Centro Acadêmico Hugo Simas.

Inegavelmente, é mais fácil entender a língua de Ratinho Júnior. No fundo, a lógica é inversa: foi ele quem decifrou a melhor maneira de se fazer ser entendido pelos emergentes. Inventou isso com uma matemática própria, de que a prefeitura tem dinheiro sobrando para as novas ideias! (será que tem mesmo?) – e ponto final.

Ratinho Júnior está errado? Depende do ponto de vista. O fato é que os outros não captaram como deveriam as mudanças de Curitiba. Agora correm o risco de soar falsos ao querer dividir território.

à€s vésperas do primeiro turno, o fenômeno Ratinho Júnior parece consolidado. Tomara, no entanto, que a reação a ele não seja calcada apenas no preconceito da luta de classes. Apesar das diferenças, do Tatuquara ao Batel, Curitiba é e deve continuar sendo uma só.

O importante é que vençam as ideias. Não necessariamente as novas, mas as melhores. Como um dia já foram !“ e que talvez continuem sendo – as de Jaime Lerner.

17 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Jaime lerner foi bom prefeito no começo depois virou um desatre com o que deixou na epoca inclusive o seu amigo prefeito Tanigushi pessima lembramça

  2. Fruet é honesto e competente. Merece o meu voto. O povo de Curitiba é esclarecido, não vai eleger o Ratinho. Ratinho, cujo único atributo relevante é ser herdeiro de um conhecido apresentador da televisão brasileira, muito famoso pelos resultados de exames de DNA e pelo programa popularesco e de baixo nível cultural que apresenta.

  3. O fato é que o Fruet, Greca, Richas estão ultrapassados, queremos algo novo.

    Fruet e Greca são farinha do mesmo saco, se é que vcs entendem…

    Queremos algo novo. Chega desse povo que pensa porque nasceu rico tem direito a nos governar. Nesta eleição é povo no poder…

  4. O que precisamos é melhor estruturar áreas já habitadas, e planejar infraestrutura para integrar a região metropolitana. Eu que ando pra lá e prá cada todo dia, percebo que muitos novos moradores são de outros estados, inclusive do nordeste.

  5. Os cuecas de seda e de sombrancelhas de til que se cuidem, porque a mordomia com o dinheiro publico vai acabar, o Duce vai enterrar o Beto junto… Ratinho Jr. na cabeça é 20 neles!

  6. O aphartaid curitibano começa no centro da cidade.
    Revitalizam o centro só na Riachuelo e não vêm o corredor pobre e degradado que vai da Praça 19 de Dezembro até o “Guarda Lupe”, como o povão chama a Estação Guadalupe.
    O mundo vai acabar em dezembro, diz uma previsão apocaliptica.
    Vai acabar para a Familia Real.
    Familia real curitibana vive hoje na periferia e é feliz consumindo, com mulheres se enfeitando nos inumeros salões de beleza, tocando seu comercio com alegria.
    Familia Real é também a que quer ascender sem o mando de meia duzia.
    Veremos nos proximos dias a queda da Bastilha.
    Sim o mundo velho vai acabar em Curitiba!
    Amém? como diriam os evangelicos.
    Hehehee…

  7. Tolinho esse Pacato Cidadão….acha que alguma coisa vai mudar. Se liga meu, tudo farinha do mesmo saco.

  8. PARABENS AO CLAUDIO FAJARDO.

    ELE DISSE TUO E INTERPRETOUA REALIDADE QUE O MURILO HIDALGO, TENTOU DESVIAR-SE. TEMOS DUAS CURITIBAS. UMA DAS ELITES QUE DOMINARAM O ESTADO (E DOMINAM) HÁ MAIS DE 50 ANOS, E A OUTRA CURITIBA, PRODUTO DO ÊXODO RURAL CUJOS MIGRANTES E SEUS DESCENDENTES AOS POUCOS FORAM ADQUIRINDO PERSONALIDADE PRÓPIA E INDEPENDÊNCIA DO PODER DE INFLUÊNCIA DAS ELITES DE cURITIBA, QUE FORÇAVAM A ESSA GENTE, UMA SUBORDINAÇÃO POLÍTICA. HOJE ELES SE LIBERTARAM .

    MURILO. TEMOS DUAS CURITIBAS. É SÓ VOCÊ IR AO SITIO CERCADO, PINHEIRINHO, XAPINHAL, TATUQUARA ETC. CINFIRA O HORROR EM RELAÇÃO AO BATEL.

    OUTRA. OESTE POVÃO SABE HOJE QUE O ICI METE A MAO NA GRANA DELES, A EMPRESA DE RADARES CONSILUX IDEM, SABE QUE TEM GRANA PARA AS ELITES, MAS PARA MÉDICOS EM POSTOS DE SÁUDE NÃO TEM GRANA. ESTE POVÃO CURITIBANO DE TERCEIRA GGERAÇÃO DOS PÉS VERMELHOS, ACORDOU. É SÓ ISSO MURILO.

    OS TEMPOS MUDARAM E OS CONSERVADORES TRADICONIAIS DONOS DO ORÇAMENTO DE CURITIBA, NÃO ACORDARAM. ESTÃO DORMINDO NA SUA BELA CURITIBA LERNISTA. ESSA GENTE NUNCA FOI AO SITIO CERCADO. DESCONHECEM O QUE ACONTECE LÁ, NA OUTRA CURITIBA.

  9. PARABENS AO CLAUDIO FAJARDO. ELE DISSE TUO E INTERPRETOUA REALIDADE QUE O MURILO HIDALGO, TENTOU DESVIAR-SE. TEMOS DUAS CURITIBAS. UMA DAS ELITES QUE DOMINARAM O ESTADO (E DOMINAM) HÁ MAIS DE 50 ANOS, E A OUTRA CURITIBA, PRODUTOI DO ÊXODO RURAL Q

  10. Ratinho o pai, tem um programa de péssima qualidade educativa. Aproveita-se, infelizmente da ingenuidade de parcela importante de nosso povo, que por falta de informações (aqui, cabe uma crítica à mídia, que contribui para que isso aconteça…). Como outros comunicadores semelhantes ao seu pai, querem um representante entre os políticos, lançaram sua candidatura. Que apesar, da melhoria da “era LULA”, ainda levará um bom tempo, para fazer uma avaliação, do que está ocorrendo… Já Ratinho Filho, é um candidato vazio. Basta ver o plágio que fez com os programas do TSE . Como Deputado Federal…que ele fez? (“pertence ao baixo clero”). Não tem base de sustentação partidária. Já tivemos exemplos de políticos desse tipo. Basta lembrar de F. Collor , Jânio Quadros….e o Eneias e tantos outros.

  11. André Gonçalves,

    Parabéns pelo seu post, você decifrou muito bem o Ratinho Júnior.

    Imaginem o candidato da situação, que está em 2o. lugar, sem o uso da máquina pública, sem o governador no palanque, sem a primeira dama no palanque, sem os 3 megaeventos (Paraná em Ação) na capital no último mês, sem o uso da imagem da presidenta, sem o uso dos projetos em Curitiba que teve apoio do governo federal, etc. Qual seria a pesquisa do candidato da situação? Com certeza, bem menor.

    Ratinho Júnior. foi muito feliz na escolha do seu slogan, programa de governo e o formato da sua campanha, “Novas Ideias”, simples e prático. Uma linguagem que todos entendem bem.

    Muito feliz mesmo!

    As pessoas não gostam de coisas velhas. Ideias velhas. Projetos ultrapassados. Gostam sim, de inovação, novidades, revolução, quebra de paradigmas.

    Por que em Curitiba não se tem mais viadutos, mais trincheiras, mais binários, mais ciclovias, um novo sistema de transporte público, bons salários para médicos, dentistas e professores, etc.

    Por que não quebrar o paradigma das canaletas de ônibus. Um Projeto de mais de 40 anos atrás. Foi muito bom, acompanhei tudo, porque cheguei em Curitiba em janeiro de 1972, quando tudo começou.

    É preciso, é necessário conceber um novo projeto de transporte público, de engenharia de tráfego, novo conceito de Unidade de Saúde, etc.

    Velhas práticas: construir mais presídios, mais viaturas policiais, mais aramamento, mais policiais, mais agentes penitenciários, mais guardas municipais, mais radar, mais lombadas eletrônicas, mais delegacias, mais contratação de tecnologia para segurança, mais e mais recursos e tecnologias para a Segurança Pública, Mais médicos, mais dentistas, mais e mais e, daí?

    Não tem fim, se não quebrar esse velho paradigma, de só trabalhar com as consequências.

    Não temos propostas dos candidatos para trabalhar nas causas: Medicina preventiva, Educação de boa qualidade, Um bom Salário e digno dos profissionais da saúde e educação, proporcionar meios para que as famílias tenham mais renda e autossuficiência.

    Novas práticas, quebra de paradigmas são necessários.

    Chega das mesmas ideias. Essas o povo já conhecem.

    Não irá resolver os problemas crônicos de Curitiba: Transporte Público, Trânsito caótico (mobilidade), Saúde, Segurança Pública, esses problemas são consenso dos Curitibanos.

    Um abraço,

    Furusho
    “Software Livre e Padrões Abertos de Documentos na Prefeitura de Curitiba”.

  12. Quase certo o comentário. Pero, não são as idéias de Jaime Lerner que darão conta da inclusão social. As idéias de Lerner eram o oposto. Uma nova cidade emergiu, é verdade. Mas, essa nova cidade tem seu planejamento idealizado segundo os interesses dos empresários de ônibus, empreiteiros, especuladores imobilíários e uma minúscula elite. É um planejamento que não preparou a cidade para a incorporação desses novos contingentes. Abriogou-os mal, alimentou-os mal, educo-os mal… querem o quê? Curitiba não foi planejada para o desenvolvimento, por essa razão há os congestionamentos, as superlotações dos ônibus, a falta de médicos, vagas nas creches etc. Curitiba foi planejada segundo a visão neoliberal, recessiva. Aí vem Lula e facilita o crédito, aumenta a renda etc e tal. Daí o colapso, Curitiba não se preparou para o desenvolvimento, essa é a essência do fracasso da trupe de plantão.

  13. Concordo com a análise, o distanciamento de certos candidatos em relação a vida é assustador. Mas peraí, que coisa é esta de dizer que o Jaime Lerner teve as melhores idéias? O Blog vai comprar a mitologia do arquiteto das notícias plantadas na mídia? E as coisas que já estavam pré-definidas para a cidade na década de 50? E não se esqueça, foi prefeito BIÔNICO nomeado pela ditadura para dois mandatos. Quando foi prefeito eleito, o foi naquela vergonhosa eleição dos 12 dias…

  14. Será que a única pessoas que é capaz de pensar esta cidade é Jaime Lerner?

    • Esse Lerner foi o maior traidor , deixou um pedagio mais caro do Brasil para o povo paranaense ter o direito de ir e vir para favorecer empreiteiras. Tanto que fez de desgraça no Parana , não mora mais aqui. Curitiba continua sendo Curitiba, sem qualquer interferencia de Lener. Ninguem é insubistituivel .

  15. A mudança de Poder é saudável para a democracia.
    Assim como fez bem para o Brasil sair FHC e entrar LULA, será bom
    para Curitiba sair o grupo que comanda a mais de 20 anos para
    entrar o RATINHO JUNIOR 20.

  16. Novas idéias do Ratão=propostas populistas, irreais e mentirosas.