Bang bang em Fazenda Rio Grande

Disputa pela prefeitura de Fazenda Rio Grande acaba em tiro e B.O.

por Magálea Mazzotti, via Paraná Online

Grupo do prefeito quebra caminhão do adversário.

A disputa pela prefeitura de Fazenda Rio Grande virou caso de polícia na tarde de ontem. Os cabos eleitorais do candidato Alisson Wandscheer (PSB), adversário do prefeito que busca a reeleição, Chico Santos (PSDB), estavam divulgando num caminhão de som a decisão judicial da cassação do registro da candidatura do prefeito, quando foram interrompidos por suposta abordagem policial. Como o motorista do caminhão impediu a entrada na cabine, os homens reagiram quebrando o veículo e um deles disparou um tiro com o revólver.

A confusão ocorreu na Rua Estados Unidos, no início da tarde. Além do boletim de ocorrência registrado pelo motorista do caminhão, cabos eleitorais de Wandscheer relataram que outros dois Gols usados na campanha foram quebrados pelos integrantes do grupo que faz campanha para o prefeito. Também denunciam a milícia formada por seguranças e ex-policiais que agem para inibir o trabalho dos envolvidos na campanha de Wandscheer.

Confusão

A assessoria do prefeito Chico Santos, no entanto, admitiu o conflito, mas descreveu outra situação na qual a Justiça Eleitoral de Fazenda Rio Grande estaria fazendo valer recurso obtido pelo prefeito após a cassação, no qual o adversário não poderia divulgar isso antes da cassação correr todas as instâncias do processo. A justificativa seria que a divulgação confundiria o eleitor no domingo, dia da eleição, já que o nome de Chico Santos constará na cédula. Entretanto, os cabos eleitorais do candidato Wandscheer alegam que a Justiça Eleitoral concedeu mandado de segurança autorizando a divulgação da cassação.

Na ação movida contra Chico Santos, cassado na primeira instância, o prefeito é acusado de abuso de poder político, pois teria usado a estrutura da prefeitura e o trabalho de servidores para produzir dois jornais e usar os veículos de comunicação em benefício da própria candidatura.

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Na década de 20 durante a república velha, práticas de violência entre candidatos e apoiadores eram normais. Mas hoje em dia isso é inaceitável. Estamos regredindo?