Ator Zé de Abreu diz que STF só condena preto, pobre, puta e petista

Compartilhe agora!

do Brasil 247

Fazendo sucesso em Avenida Brasil como Nilo, ator também assume seu ativismo político e fala sobre o julgamento do mensalão. Foto: BR247.
Em entrevista ao jornalista àlvaro Pereira Júnior, da Folha de S. Paulo, o ator José de Abreu falou sobre seu personagem Nilo, que faz sucesso em Avenida Brasil, e sobre seu ativismo político. Amigo de José Dirceu, ele afirma que para ser condenado no Brasil basta ser preto, pobre, puta ou petista. Confira um trecho:

Amigo pessoal de José Dirceu, condenado pelo Supremo por corrupção ativa no caso do mensalão, Abreu diz que esteve duas vezes com o ex-ministro antes de sua condenação.

“Nunca conversei com o Zé a respeito das denúncias. Acho que o PT fez o que sempre se fez. à‰ errado? Sim! Mas fez o que sempre se fez”, diz.

“O Supremo quer mudar a maneira de fazer política no Brasil. à“timo, maravilha! à“bvio que tinha que começar com o PT. Então, agora, para ser condenado aqui, basta ser preto, puta, pobre e petista.”

Segundo Abreu, foi uma coincidência a novela e o mensalão terminarem ao mesmo tempo. “Mas não foi coincidência o julgamento ser em época eleitoral.”

Ele afirma já sentir saudades da equipe do folhetim. “O fim de um trabalho dá uma certa dor, porque você sabe que não consegue manter a amizade e o contato.”

Compartilhe agora!

Comments are closed.