Prefeito de Londrina tem 7 dias para apresentar defesa prévia sobre pedido de abertura de CP

do Jornal de Londrina

José Joaquim Martins Ribeiro.
O prefeito José Joaquim Ribeiro (sem partido), que está licenciado do cargo por problemas de saúde, foi notificado por meio de edital publicado no jornal Folha de Londrina, nesta terça-feira (18), a apresentar defesa preliminar, dentro de sete dias úteis, sobre a sua suposta participação em um esquema de desvio de verbas públicas no escândalo dos kits escolares.

A Câmara Municipal de Londrina teve de tomar tal medida porque o prefeito não foi encontrado para ser notificado pessoalmente sobre o pedido de abertura de uma Comissão Processante (CP), que pode resultar na cassação do mandato dele. Uma CP cassou, no final de julho, o mandato do ex-prefeito Barbosa Neto (PDT), de quem Ribeiro era vice.

O pedido de abertura de CP contra o prefeito foi protocolado pelo vereador Joel Garcia (PP) depois de Ribeiro confessar ter recebido R$ 150 mil de propina, paga por empresários que venceram a licitação dos uniformes escolares. Na segunda-feira (17), Ribeiro, o ex-prefeito Barbosa Neto (PDT) e outras 17 pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público (MP) pelos crimes de lavagem de dinheiro, peculato, corrupção passiva e ativa, falsidade ideológica e fraude na licitação para a compra de kits escolares.

O parecer definitivo sobre o pedido de abertura de CP só deve ser apresentado pelo procurador jurídico da Câmara, Miguel à‚ngelo Garcia, após a defesa de Ribeiro. Depois de receber a defesa, os vereadores irão votar pela abertura da CP. Se aberta, a comissão tem até 90 dias para concluir se Ribeiro deve ter o mandato cassado ou não.

Comments are closed.