Prefeito de Londrina renuncia ao cargo após ser preso

“Estive no lugar errado na hora errada”, diz Ribeiro

José Joaquim Ribeiro.

via BondNews

Horas depois de ter sido preso pelo Gaeco no litoral de Santa Catarina, o prefeito de Londrina, José Joaquim Ribeiro renunciou ao cargo.

A carta de renúncia foi entregue ao presidente da Câmara de Vereadores, Gerson Araújo, pelo advogado de Ribeiro, Paulo Nolasco.

José Joaquim Ribeiro estava afastado do cargo desde a última quinta-feira (13), por problemas de saúde. O pedido de prisão do agora ex-prefeito foi acatado pelo Tribunal de Justiça na noite de quarta-feira (19).

Além de Ribeiro, o Ministério Público tinha pedido ao TJ a prisão preventiva do prefeito cassado Homero Barbosa Neto, dos ex-secretários de Fazenda, Lindomar dos Santos, e de Gestão Pública, Marco Cito, e do empresário proprietário da G8, Marcos Ramos. Este último já está preso.

“Estive no lugar errado na hora errada”, diz Ribeiro

Paulo Nolasco, O advogado do ainda prefeito de Londrina, José Joaquim Ribeiro, entregou à  Câmara de Vereadores a carta de renúncia ao cargo. O documento não é válido por não estar autenticado, não sendo considerado original.

No texto, Ribeiro diz que somente com a renúncia poderá provar sua inocência. “Sou um homem honesto e humilde. Estive no lugar errado, hora errada. Confio na justiça brasileira, onde provarei minha absoluta inocência”. Ao final do documento, deseja boa sorte ao pastor Gerson Araujo (PSDB), presidente da Câmara, que deve assumir o cargo.

Segundo Paulo Nolasco, a renúncia é uma medida para conseguir a liberdade de seu cliente. “Pelo entendimento do tribunal, a prisão foi decretada por ele estar ocupando cargo público. Agora ele não vai mais cuidar dos interesses da cidade. Vai cuidar dos interesses dele”, declarou.

5 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Sera que vocês vão cair no conto do vigário elegendo este mocinho com cara de santo Chamado Marcelo Belinati pal mandado de Cambé só falata isso para vocês acabar de uma vez coma cidade.

  2. esse santo e formado pela grande midia ,mas a cadeia acalçou logo.acusou e ajudou destruir barbosa neto ,e agora ? esse presidente da camara logo tera probremas ,que a batata dele tambem assa!londrina ,londrina ,eu me preocupo com a cidade , o povo vota muito mal.votavam bem quando votavam no mdb original.mas esse mdb quase se extingüiu com o desaparecimento de ullissys ..londrina foi um dos berços do mdb,nos ano 70,porque entregaram a cidade as raposas?eu peço aos londrinenses que tomrm de volta essa maravilhosa cidade..

  3. Fica provado que o povo de Londrina não sabe votar! A Policia e o Ministério Público e que tiveram que resolver esta questão. A prova maior é que o candidato de “cara nova” nestas eleiçoes é teleguiado pelos contraventores do dinheiro publico Antonio Belinatti e Ricardo Barros, cassados e inelegíveis, fanfarrões do dinheiro público. O mais lamentavel e que, este candidato do grupo do mal lidera as pesquisas. O povo se faz de vitima mais é cúmplice nesta questão.! Acorda Londrina!

  4. Parabéns ao povo londrinense, porque pelo menos nessa bela cidade os políticos de mãos sujas foram punidos pela justiça dos homens, porque das mãos de Deus nenhum deles vai escapar. Ficamos a esperar que esse mesmo vento de justiça se espalhe pelas demais regiões do estado.

  5. Com a renúncia do prefeito-tampão a Prefeitura de Londrina fica como nau à deriva, dependente de nova eleição pela Câmara de Vereadores, o que não deixa de ser preocupante considerando a arbitrariedade cometida na cassação de Barbosa Neto do cargo.

    Para o bem do interesse público, contudo, é possível que o Tribunal de Justiça aprecie recurso e decisa contra o processo da Câmara porque contém pelo menos 20 atos passíveis de nulidade, devolvendo o legítimo mandato para o Prefeito Barbosa Neto.