Londrina: MP oferece denúncia contra atual prefeito e Barbosa Neto

por Amanda de Santa, via Jornal de Londrina

José Joaquim Ribeiro (PSC).
O Ministério Público (MP) apresentou nesta segunda-feira (17) denúncia criminal contra o prefeito José Joaquim Ribeiro (sem partido), o ex-prefeito Barbosa Neto (PDT) e outras 17 pessoas, entre agentes públicos e empresários, por irregularidades na compra de uniformes escolares pela Prefeitura de Londrina.

Os promotores vão falar sobre a medida judicial à s 14h30 desta segunda-feira (17), em entrevista coletiva à  imprensa. Há também a expectativa de que, durante esse pronunciamento, do MP anuncie pedido de afastamento do prefeito à  Justiça.

Nos últimos dias, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) indiciou 14 pessoas, entre elas o prefeito José Joaquim Ribeiro (sem partido) e o prefeito cassado Barbosa Neto (PDT), pelos crimes de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, peculato e corrupção ativa.

O atual prefeito, que confessou em depoimento ao Gaeco ter recebido R$ 150 mil de empresários que venceram a licitação dos uniformes, está licenciado do cargo por dez dias por problemas de saúde. Desde sua confissão, ele tem sido pressionado por entidades e movimentos populares a renunciar. Por conta do envolvimento do prefeito nas denúncias de irregularidades, o inquérito passou a ser de competência do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR).

Entidades como a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a Associação Comercial e Industrial de Londrina (Acil) e o Sindicato da Indústria da Construção Civil do Norte do Paraná (Sinduscon Norte) aguardam um posicionamento do MP sobre o pedido de afastamento do prefeito. Caso isso não seja feito, as entidades prometem aumentar a pressão pela renúncia de Ribeiro. Em entrevista ao JL na semana passada, o presidente da Acil, Flávio Balan, afirmou que entre as possíveis ações está o fechamento do comércio.

O JL tentou contato com o promotor Cláudio Esteves na manhã desta segunda-feira (17), mas o celular dele estava desligado.

14 foram indiciados por irregularidades na licitação dos uniformes

Quatorze pessoas, entre elas o prefeito José Joaquim Ribeiro e o ex-prefeito Barbosa Neto (PDT) foram indiciadas por formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, peculato e corrupção ativa na investigação sobre supostas irregularidades na compra dos kits escolares pela Prefeitura de Londrina. O inquérito inclui fatos ocorridos em 2010 e 2011, quando foi usada a modalidade carona! com relação à  licitação da Prefeitura de São Bernardo do Campo (SP) e em 2012, quando seria feita uma licitação que foi suspensa pelo Judiciário.

Os representantes das empresas que venceram a licitação disseram ter pagado R$ 270 mil de propina, dos quais Ribeiro admitiu, em depoimento, ter pegado R$ 150 mil. Segundo os depoimentos prestados pela ex-secretária da Educação Karin Sabec, a propina seria de 17% do valor dos contratos. Karin declarou ter ouvido do gerente financeiro da Kriswil, José Lemes, que seriam 12% para o prefeito e 5% para o secretário da Educação, o que ela nega ter recebido.

De acordo com o promotor de Patrimônio Público, Renato Lima Castro, Ribeiro disse que a propina veio da G8 e a primeira parcela, de R$ 50 mil, foi repassada ao ex-prefeito Barbosa Neto (PDT). As outras duas remessas, no valor de R$ 100 mil, foram divididas entre atual prefeito e o ex-secretário da Fazenda, Lindomar Santos.

Comments are closed.