Fruet denuncia: “Presidente abandona Sanepar para cuidar da campanha de Ducci”

Gustavo Fruet (PDT).
O candidato do PDT à  prefeitura de Curitiba, Gustavo Fruet, em nota distribuída à  imprensa, denunciando nesta tarde (20) que o “presidente da Sanepar abandonou o cargo para cuidar da campanha do prefeito Luciano Ducci (PSB)!.

O pedetista se refere à  operação da Polícia Federal e do Ibama, nesta manhã, que fez busca e apreensão de documentos na empresa que é apontada como a maior poluidora do estado.

A seguir, leia a íntegra do material despachado pela campanha de Fruet:

No momento em que a Sanepar atravessa a maior crise institucional da sua história, o presidente da empresa, Fernando Ghignone e o membro do Conselho Administrativo, Michele Caputo estão se dedicando a campanha do candidato à  reeleição, prefeito Luciano Ducci.

O diretor de Relações com Investidores, Ezequias Moreira assumiu interinamente a presidência da Sanepar na ausência de Ghignone.

No Paraná, está se tornando comum diretores de empresas públicas, que deveriam cuidar da qualidade dos serviços prestados ao povo, se preocuparem mais com campanhas políticas!, afirma o candidato a prefeito Gustavo Fruet.

Na manhã desta quinta-feira (20), a Polícia Federal e o Ibama desencadearam a Operação Iguaçu !“ àgua Grande!, que aponta a Sanepar como maior poluidora do Rio Iguaçu.

De acordo com o delegado Rubens Lopes da Silva, a Sanepar é uma empresa de fachada!, já que cobra dos usuários pelo tratamento de esgoto, mas não executa os serviços.

As investigações revelam que 20% das estações de tratamento de esgoto da companhia atuam clandestinamente: elas sequer existem juridicamente e funcionam sem licenças de operação. Segundo a PF, a companhia lança os efluentes em cursos d”água sem qualquer tratamento.

Em tempo: Ezequias Moreira entrou em contato com o blog para informar que ele é diretor de Investimentos da Sanepar e que o presidente da empresa, que substituiu Fernando Ghignone, é Antônio Hallage.

Comments are closed.