Fruet comemora decisão do TJ que proíbe publicidade pessoal de Ducci

Prefeito Luciano Ducci (PSB). Foto: Rodrigo Félix Leal/Metro.

A coligação do candidato a prefeito de Curitiba pelo PDT, Gustavo Fruet, está comemorando uma decisão do Tribunal de Justiça (TJ) que confirmou liminar proibindo o prefeito e candidato a reeleição, Luciano Ducci (PSB), de usar a publicidade institucional no rádio e na TV para se promover pessoalmente. O Tribunal ressaltou que a defesa do prefeito não conseguiu explicar o uso das cores do PSB na publicidade institucional e expressivo aumento dos gastos à s vésperas do início do prazo eleitoral.

No despacho, o relator !“ desembargador Luiz Mateus de Lima, da Quinta Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná – cita que há indícios de promoção pessoal ante o fato de as propagandas institucionais! e que não se pode ignorar o grande número de inserções nas principais redes de televisão, nos horários nobres, levando-se em conta a aproximação da campanha eleitoral!.

Diante do apresentado conclui-se que os indícios são fortes no sentido de que, mesmo de forma não explícita, operou-se publicidade institucional desvirtuada!.

Agora, em primeira instância, o processo segue para avaliar o pedido de condenação do prefeito a devolver os valores indevidamente utilizados para promoção pessoal.

O atual prefeito fez, entre março e abril deste ano, 638 inserções comerciais nos intervalos de programas exibidos na televisão aberta em Curitiba. Candidato à  reeleição, Ducci gastou naquele período R$ 2,3 milhões da prefeitura com as propagandas. Foram 29 comerciais na CNT, 40 na Globo, 79 no SBT, 183 na TV Bandeirantes e 307 na Record.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. E amanhã (22/9), no dia sem carro na Candido de Abreu, será que ele não vai estar lá fazendo uma médiazinha ?

  2. Elles dão toda essa grana para os barões das televisões, mas, não compram um aparelho de raios X para a odontologia dos postos de saúde, que custam R$ 3.000,00…