Fichas sujas barrados pela Justiça Eleitoral preparam substituições

Tucano vetado dribla Lei da Ficha Limpa com a mulher

da Folha de S. Paulo

A candidata a prefeitura de Araras (SP) Gabi e seu marido Pedrinho Eliseo, que não pode concorrer a eleição. Foto: Caio Kenji/Folhapress.

O PSDB conseguiu driblar a Lei da Ficha Limpa em Araras, a 168 km de São Paulo. Um tucano cassado em 2009 e agora vetado pela Justiça Eleitoral colocou a mulher como candidata a prefeita. A substituição de candidatos é permitida pela legislação.

Fonoaudióloga e dona de uma loja, Gábi foi escalada pelo marido, Pedrinho Eliseu, assim que ele teve a candidatura barrada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Somos um só”, disse o tucano. “Vou contribuir como secretário, se ela for eleita, mas a Gábi foi escolhida pelos partidos e apoiada em redes sociais porque era uma forma de manter o projeto.”

Eleito em 2008, ele foi cassado logo no início do mandato, acusado de abuso de poder econômico.

Segundo a decisão, ele foi favorecido pela propaganda de um jornal. Eliseu nega e diz que a decisão foi “antidemocrática”.

De acordo com a Lei da Ficha Limpa, ele ficará oito anos sem disputar eleição.

Gábi assumiu a chapa, mas o marido aparece em outdoors e santinhos. O programa de governo no site do TSE é assinado por Eliseu.

A candidata afirma que, se eleita, não fará um mandato de fachada. “Eu jamais me sujeitaria a entrar como marionete de alguém. Tenho responsabilidade como cidadã e capacidade para fazer minha administração.”

6 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. o brasil tem a lei da fixa limpa (vice versa )mas fisicamente ela não esta encontrando espaco.logo vai ser mais uma socata juridica.

  2. Insto é uma imoralidade espero que o Sr. Presidente da Assembleia de bons exemplos não sendo conivente com isto.

  3. Igualzinho uma dupla de dois, sertaneja e o cara é a cara do Gilberto carvalho…

  4. que palhaçada hein!

  5. Aonde esta a surpresa! Aqui no Paraná temos também este drible descarado na candidatura Marcelo Belinatti em Londrina. Antonio Belinatti ficha suja, cassado, preso, inelegível, colocou seu sobrinho para concorrer. Como se não bastasse o coordenador da campanha é o Sr. Ricardo Barros, ficha suja, prisão cautelar solicitada pelo Ministério Público, condenado por fazer mal uso do dinheiro público, acertos em licitações com divisões salomônicas. Conhecido também como leitão vesgo, um olho em Londrina outro em Maringá. Aliás o povo de Maringá esta de parabéns e esta dizendo NÃO ao Sr. Lamas “digo” Barros”. Acorda Londrina!

  6. Situação similar esta ocorrendo em Bituruna, onde o filho do Dep Rossoni, cassado por abuso do poder economico, não pode concorrer e colocou sua mulher, Cati, no lugar, inclusive os dois aparecem nos cartezes e outdoors, passando a idéia de que vão governar juntos ( coisa de familia) . Mesma ela, segundo dizem, estar com sua candidatura irregular devido imtempestividade , ou seja não tem tempo de filiação comprovada para ser candidata. Mas, como é nora do Deputado, presidente do PSDB e da ALEP, acho q