Ducci e Ratinho lideram ranking de arrecadações à  campanha

por Isadora Camargo, via Gazeta do Povo

Luciano Ducci e Ratinho: juntos, os dois candidatos já arrecadaram aproximadamente R$ 4,4 milhões.

Os dados da segunda parcial de prestação de contas mostram que todos os candidatos à  prefeitura de Curitiba arrecadaram mais no segundo mês de campanha. Como na primeira parcial, o atual prefeito e candidato a reeleição, Luciano Ducci (PSB), é o maior arrecadador. Na segunda prestação, sua receita de campanha quase dobrou em relação à  primeira !” chegou a R$ 4.847.400. Os outros dois líderes de arrecadação não chegam perto do total de doações do atual prefeito. Ratinho Júnior (PSC) tem cerca de 34% desse valor e Gustavo Fruet (PDT), 13%.

A segunda parcial foi divulgada ontem pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Desta vez, os mais bem pontuados nas pesquisas e Alzimara Bacellar (PPL) trazem os nomes doadores de campanha. Os candidatos Bruno Meirinho (PSol) e Avanílson Araújo (PSTU) apresentaram os comitês municipais como financiadores. Divulgar os financiadores da campanha só é obrigatório após as eleições, mas a medida é uma forma de garantir a transparência das contas.

Na campanha de Ducci, a doação mais alta foi de R$ 2.850.000, atribuída ao diretório nacional do PSB. Não é possível identificar quem são os doadores do diretório. Já entre os pequenos doadores estão alguns parceiros de governo municipal, como o presidente da Assembleia Legislativa, Valdir Rossoni (PSDB), o secretário municipal de abastecimento, Norberto Ortigara, o deputado estadual Nelson Justus (DEM) e empresas como a Higi Serv Serviços de Limpeza e Conservação, que tem contrato com a atual gestão. Grande parte das doações é de valores entre R$ 1 mil e R$ 2 mil, relacionadas com o jantar de campanha de Ducci, que reuniu 1,3 mil pessoas no dia 20 de agosto. O ingresso do jantar custou R$ 1 mil por pessoa.

O candidato do PSC, Ratinho Júnior, foi o segundo maior arrecadador nesta parcial: R$ 1.640.677,43. De acordo com a prestação de contas, a maior parte dos recursos foi repassada pela direção nacional do PSC. O candidato tem também o patrocínio do próprio pai, o apresentador Carlos Roberto Massa, o Ratinho, e da empresa de comunicação da qual é proprietário, a Massa e Massa Comunicação e Marcas Ltda. De acordo com o coordenador jurídico da campanha de Ratinho, Guilherme Gonçalves, a falta de apoio financeiro fez o candidato recorrer aos recursos da família.

A campanha de Gustavo Fruet (PDT) arrecadou um total de R$ 624.929 mil até agora. O principal financiador foi o diretório estadual do PDT, que ofertou R$ 261 mil. Alguns candidatos a vereador pela coligação de Fruet aparecem como doadores de R$ 50 cada.

Arrecadação menor

Entre os quatro principais candidatos, Rafael Greca é o que tem o menor valor arrecadado até agora: R$ 286 mil. O próprio candidato aparece como o principal financiador da campanha, investindo R$ 146 mil. Segundo a coordenação de campanha de Greca, o restante vem do apoio de amigos e do PMDB.

O candidato do PSol, Bruno Meirinho, arrecadou R$ 19.398 mil e o valor foi atrtibuído ao comitê municipal do partido. O mesmo acontece com Avanílson Araújo (PSTU), que é o candidato que menos arrecadou até o momento: R$ 3.161,26. Alzimara Bacellar (PPL) totaliza doações no valor de R$ 17 mil. São valores pequenos, doados por várias pessoas. Carlos Moraes (PRTB) não divulgou as receitas arrecadadas nem as despesas.

Candidato à  reeleição tem as maiores despesas entre os concorrentes

O prefeito de Curitiba e candidato à  reeleição Luciano Ducci (PSB) tem as maiores despesas entre os concorrentes. Segundo a prestação parcial de contas, a campanha gastou R$ 1.268.356,99 entre o final de julho e o final de agosto. Os maiores gastos são com a produção dos programas para tevê e rádio, publicidade por telemarketing, material e eventos.

Já Ratinho Júnior (PSC) gastou R$ 1.529.545,79, principalmente com a produção dos programas de rádio e tevê e com material de divulgação. Gustavo Fruet (PDT) declarou ter gasto R$ 387.657,35. Rafael Greca (PMDB) disse ter gasto R$ 170.691,21 mil, principalmente na produção de programas, em alimentação e despesas com pessoal. Alzimara Bacelar (PPL) gastou R$ 7.525, a maior parte em material de propaganda e combustível. Bruno Meirinho (PSol) e Avanílson (PSTU) não declararam as despesas.

Eleitores devem ficar atentos a doadores

Para Doacir Quadros, professor de ciência política do grupo Uninter, a apresentavção dos doadores de campanha era esperada na segunda parcial devido à  cobrança por transparência nas eleições. Trazer as fontes financiadoras é resultado da pressão da opinião pública e representa um avanço. Mas, por mais que apresentem fontes financiadoras, é preciso fiscalizar quem são os doadores e qual relação que têm com os candidatos!, afirma. O prazo para entrega da segunda parcial foi 2 de setembro. Agora, a receita e as despesas serão declarados após as eleições, quando os candidatos terão de informar todos os doadores.

Parcial

Veja quanto os candidatos à  prefeitura de Curitiba disseram ter arrecadado até agora:

Luciano Ducci (PSB)

O atual prefeito é o candidato que mais arrecadou e gastou. O Diretório Nacional doou R$ 2.850.000, valor que representa mais da metade do valor total arrecadado de R$ 4.847.400 milhões. Ducci também apresentou o maior gasto até agora: R$ 1.268.356,99.

Ratinho Jr. (PSC)

Em segundo lugar na arrecadação, o candidato é praticamente patrocinado pelo pai, o apresentador Carlos Roberto Massa. Até o momento, ele arrecadou R$ 1.640.677,43. O candidato gastou quase o total acumulado: R$ 1.529.545,79.

Gustavo Fruet (PDT)

Até o momento, o candidato do PDT arrecadou R$ 624.969 mil. Segundo a prestação de contas, ele doou R$ 100 mil para a própria campanha. Já gastou mais da metade arrecadada.

Rafael Greca (PMDB)

A campanha juntou R$ 286 mil. O próprio candidato é responsável pelo financiamento de metade das doações. Gastou R$ 170.691,21.

Bruno Meirinho (PSol)

Arrecadou R$ 19.398. As doações aparecem em nome do diretório municipal do PSol.

Avanilson Araujo (PSTU)

Até agora tem R$ 3.161,26, provenientes principalmente de doações de seu partido, o PSTU.

Alzimara Bacellar (PPL)

A candidata do PPL arrecadou R$ 17 mil, em nome de vários doadores, e gastou R$ 7.525 mil.

Comentários encerrados.