Cadê as principais lideranças do PT na campanha de Fruet?

Fruet (PDT). Foto: Thea Tavares.

A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, depois de uma temporada a serviço na Europa, retoma agenda de campanha no Paraná. Ela estará neste final de semana na região Sudoeste, onde pede votos para correligionários e aliados em Francisco Beltrão e Pato Branco.

O marido de Gleisi, o ministro das Comunicações Paulo Bernardo, escolheu a região Noroeste para fazer campanha. Vai reforçar a candidatura de Enio Verri (PT) que, segundo as pesquisas, lidera a corrida pela prefeitura em Maringá.

Pois bem, o mesmo empenho das figuras de proa do PT não é visto na campanha de Gustavo Fruet (PDT) em Curitiba. Quem esteve ontem à  noite na plenária do partido, num hotel do centro da cidade, sentiu a falta de lideranças e vereadores que têm voto.

O deputado federal à‚ngelo Vanhoni, que quase se elegeu prefeito da capital, preferiu percorrer o interior do estado. O diretor-geral de Itaipu, Jorge Samek, prioriza a eleição em Foz do Iguaçu. Outros, ninguém sabe ninguém viu.

A pergunta que os próprios petistas fazem é a seguinte: caberá à  vice Mirian Gonçalves e ao deputado Tadeu Veneri a tarefa de apagar as luzes neste final campanha?

Comentários encerrados.