Veja essa: Quebrou a calculadora do Tribunal Faz de Contas

TCE esqueceu de computar folhas. Foto: Cabo Daniel Meneghetti / PMPr.

Um impasse se instaurou no Centro Cívico, em Curitiba, diante da informação de que o Tribunal Faz de Contas do Estado (TCE) errou no cálculo do investimento na área da Segurança Pública. O conselheiro Hermas Brandão, relator das contas do governo, se esqueceu de somar a bagatela de R$ 1,2 bilhão relativos à  folhas de pagamentos das polícias do ano de 2011.

Segundo informações obtidas pelo blog, a calculadora da assessora do conselheiro, Solange Isfer, esposa do limpinho Marcos Isfer, quebrou. Que fazer? O impasse prossegue, pois o Tribunal Faz de Contas ainda não sabe que rumo toma depois desse mico.

No site do órgão, está cravado:

“Na área da Segurança Pública, constatou-se a existência de 9.290 cargos vagos, nas Polícias Civil e Militar, o que representa uma defasagem importante nos quadros de ambas corporações. No ano passado, os recursos efetivamente repassados à  pasta totalizaram R$ 322,5 milhões, contra um orçamento estimado em R$ 1,69 bilhão. Isso significa que os valores pagos na rubrica corresponderam a apenas 19,13% da previsão. No ano anterior, os pagamentos totalizaram R$ 796,2 milhões, o equivalente a 38,89% dos valores orçados.”

Comentários encerrados.