“Não acredito que o mensalão tenha existido”, diz Lula ao jornal New York Times

* Lula ‘está de volta à  linha de frente’, diz ‘New York Times’

da Folha.com

Lula é tema de reportagem publicada no “New York Times”.

Lula volta à  linha de frente, diz o “New York Times”, que dedicou uma reportagem ao ex-presidente em sua edição impressa deste domingo (26).

“Não é fácil saber como deve agir um ex-presidente”, afirma Lula em entrevista ao jornal, que destaca a ausência da tradicional barba do petista, após tratamento contra o câncer.

Em destaque, está a relação de Lula com réus do mensalão e seu papel diante de “um dos maiores desafios” de toda a história do PT.

“Não acredito que o mensalão tenha existido”, afirma Lula ao jornal nova-iorquino, reiterando o que já disse em outras ocasiões. O diário cita brevemente o suposto pedido de Lula ao ministro do STF Gilmar Mendes, em abril, para que o julgamento do mensalão fosse adiado.

Ao “NYT” o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que a publicação disse se manter discreto no cenário político brasileiro, comparou a habilidade politica de Lula à  de um “encantador de serpentes”.

Ainda na entrevista, Lula nega ter pretensões de voltar ao poder antes do fim de um suposto segundo mandato de Dilma Rousseff. “Dilma é minha candidata e, se Deus quiser, será reeleita.” Sobre a eleição de 2018, porém, afirmou que é difícil para qualquer político excluir as possibilidades de ser candidato. “Um sinal claro de que seu gosto pelo jogo político permanece inalterado”, aponta o jornal.

“Política é a minha paixão”, diz Lula, ao fim da reportagem.

A entrevista, realizada na sede do Instituto Lula, em São Paulo, nesta semana foi concedida ao repórter Simon Romero, correspondente no “NYT” no Brasil, e a Joseph Kahn, editor de Internacional do jornal americano.

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. O povo elege deputados safados que ficam chantageando o governo, vide PMDB e afins. Se houve “mesada”, a culpa é do povo. Em quem eu votei, não tenho do que me decepcionar. A mídia-empresa-oposição ao governo armaram essa situação toda. Quem conhece um poco da historia deste país, sabe que é mais uma tentativa de golpe. Aí os “macaquinhos” amestrados pela globo, veja, fsp, estadão, gazeta do pr, globo, e outras porcarias do gênero, ficam todos indignados, estressadinhos com essa neura de mensalão, como se nunca antes neste Brasil existiu corrupção. Deem uma lidinha no livro do Amauri Ribeiro. . Essa turminha do cansei dá nojo.

  2. Parece que nem o Fruet acredita mais nesse tal mensalão…

  3. Ed: Nunca o entrevistaria e pior, nem o contrataria para distribuir jornal. Ele o venderia por quilo.

  4. que bossal esse parreira rodrigue

    • sabe aquele cancer que existe no Brasil, aquela gonorreia podre, aquele vagabundo que não arranja emprego em lugar algum, e se pendura, como uma remora, no saco escrotal de algum politico, aquela sequela, aquela cicatriz que escorre pus e nunca para, aquilo que existe, e no meu ver é pior que a corrupção, porque a corrupção é roubo, puro e simples roubo, se descobrir é capaz do politico ir pra cadeia, O CARGO COMISSIONADO, o assessor de porra nenhuma, o vagabundo do puxa saco que eu pago com os impostos o salario, prefiro pagar bolsa familia a sustentar um vagabundo desses: http://joaquimdepaula.blogspot.com.br/2008/09/crnica-do-jornalista-parreiras.html)

  5. “Entre o governo que faz o mal e o povo que o consente, há uma certa cumplicidade vergonhosa” – Victo Hugo.

    E a Imprensa está a cada dia, mais e mais desacreditada.
    Tivesse eu um jornal, o critério para seleção de entrevistas seria rigoroso. E sempre aparelhadas, além do gravador, um detector de mentiras.

  6. E no Brasil acabou a privatização ?
    O Ministro Levandowski vai soltar todo os presos chamados João ?
    E o Adriano vai voltar a seleção ?

  7. Isso é que é ser cara de pau!!!!!

  8. A palavra mensalão deriva de mesada, ou seja, supõe-se que a maioria dos deputados recebiam mesada para votar segundo os interesses do governo, se isto é verdade por que os deputados que recebiam mesada não estão sendo julgados no STF? Opa, me parece incoerente, o único deputado que denunciou tal mesada ,Jeferson, negou á poucos dias no julgamento do STF que teria recebido, se contradizendo. Que existem irregularidades todo mundo sabe, porém, mensalão – dar mesada para a maioria dos deputados votarem com o governo me parece falso, pois não existem provas do fato!

  9. AQUI NA CÂMARA MUNICIPAL DE CURTIBA EU TAMBÉM ACHO NUNCA TEVE MENSALINHO.