Justiça cancela registros de todos os candidatos a vereador do PRTB de Ponta Grossa

por Aline Rios, via Diário dos Campos

Alfeu Mansani.

O juiz eleitoral Hélio Engelhardt cancelou, ontem, os registros de candidatura de todos os concorrentes a vagas na Câmara Municipal que disputavam o pleito pelo PRTB coligados ao PRP. Com a decisão, o magistrado também indeferiu a homologação da coligação ‘Corações Valentes’, fazendo com que, por enquanto, o PRP deva seguir de forma isolada na disputa. A sentença também foi motivada a partir da destituição da Comissão Provisória do PRTB no Município, pela direção estadual do partido no último dia 3, -mesmo fator que levou a Justiça a determinar na última quarta-feira que Alfeu Mansani (PRTB) não concorra à  majoritária. Ainda cabe recurso ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que deve ser apresentado até à s 15 horas de domingo.

A decisão do juiz também foi respaldada por parecer do Ministério Público Eleitoral (MPE), emitido no dia 9, em que a promotoria pede que sejam cancelados todos os pedidos de registro de candidatura dos concorrentes pelo PRTB, mantendo somente as candidaturas dos filiados ao PRP. Antes disso, o delegado da coligação ‘Corações Valentes’, Luiz Carlos Barbosa já havia registrado pedido para que o juiz mantivesse a homologação do grupo, o que não ocorreu.

Entre outras questões destacadas pelo juiz Engelhardt em sua sentença, consta que: “resta transparente que ante a inatividade do PRTB em nosso município e o desfazimento da coligação ao qual integrava, por conseguinte, todos os candidatos anteriormente a ele filiados devem ter seus registros cancelados, de maneira a impedir que assim concorram a uma eleição sem a condição mínima de elegibilidade”. Continua: “Postergar a análise de tal condição ao momento da diplomação consubstanciar-se-ia em um descaso com os eleitores municipais e uma afronta à  sua gama de direitos”. Mais informações na edição impressa do DC desta sexta-feira.

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Porque tanta perceguição com o PRTB,