Por Esmael Morais

Ducci copia slogan de Fruet: Melhorar o que está sendo feito!

Publicado em 27/08/2012

O velho guerreiro Chacrinha dizia que na televisão, nada se cria, tudo se copia”. Nada mais verdadeiro e hoje à  noite, no horário eleitoral gratuito, a prova cabal dessa genial sentença.

A história do CtrlC+Ctrlv (cópia) começou em 2008, quando o marqueteiro João Santana criou o slogan Melhorar o que está bom, fazer o que nunca foi feito! para a campanha de Gleisi Hoffmann (PT), que naquelas eleições disputou a prefeitura de Curitiba obtendo 18% dos votos válidos.

Neste ano, o mesmo slogan derrotado há quatro anos voltou à s campanhas. Primeiro no programa de Gustavo Fruet (PDT). O marqueteiro Oliveiros Marques foi buscar inspiração em João Santana.

Agora não é que até Luciano Ducci (PSB), que disputa a reeleição, copiou o slogan do consórcio gustavista? Isso mesmo. Hoje à  noite na tevê, na cara dura, o prefeito deu uma garfada nos petistas e assemelhados ao dizer: Hoje eu tomo a liberdade de pedir o seu voto de confiança, para melhorar o que está sendo feito!. à‰ mole ou quer mais?

Por incrível que possa parecer, a campanha de Fruet escondeu hoje esse slogan que motivou até reunião de emergência do recém-criado Comitê Anticrise.

A campanha do candidato do PSB nega que tenha garfado o slogan de Fruet, mesmo diante da evidência. Segundo o staff do prefeito, foi o marqueteiro Oliveiro Marques quem copiou o marqueteiro tucano, Nelson Biondi, ao mostrar na tevê a biografia do pedetista em formato idêntico ao de Ducci.

Os duccistas também deram totózinho! na canela do marqueteiro Maurício Ramos, que toca a campanha de Ratinho Jr (PSC). Dizem eles que o macarrão na casa daquela família que apareceu no programa político é o mesmo que já apareceu na casa de dona Splendora, a mãe do prefeito.

Petistas, pedetistas e verdes ainda não engoliram aquela história de Ducci dizer no primeiro programa que é Dilma Rousseff desde criancinha.

Como se vê, caro leitor, Abelardo Barbosa tinha razão: na televisão, nada se cria, tudo se copia”.