Acuados, vereadores prometem reduzir pela metade os cargos comissionados da Câmara de Curitiba

Câmara Municipal de Curitiba. Foto: Juliano Martins.

Os vereadores de Curitiba, na mira dos eleitores, votam nesta quarta-feira (22), em plenário, a resolução da Comissão Executiva que muda o quadro de vagas do próprio Legislativo, reduzindo pela metade o número de servidores comissionados da instituição e estabelecendo uma cota fixa de funcionários nos gabinetes parlamentares.

A medida ainda prevê a possibilidade de técnicos concursados assessorarem os vereadores, conforme a demanda de cada parlamentar.

De acordo com o projeto de lei, os vereadores serão mais “radical” que o pedido feito pelo Ministério Público (MP), ao promoverem o corte na própria carne. A medida visa equiparar o número de servidores efetivos e temporários, conforme estipula o Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo a Câmara, serão reduzidas de 562 para 303 as vagas destinadas a funcionários comissionados, mantendo 347 para os servidores que ingressaram por concurso público.

A guilhotina começará a funcionar para valer no início de janeiro de 2013, na próxima legislatura.

A estrutura dos gabinetes será ainda definida: um chefe de gabinete com dedicação plena ao mandato parlamentar e seis assessores parlamentares, todos com jornada de 40 horas semanais.

Até então, o vereador podia nomear de cinco a onze pessoas em seu gabinete, definindo a remuneração dentro da tabela existente, desde que respeitasse o limite de R$ 43.720,14 por gabinete.

Antes de ser apreciada em plenário, a resolução foi debatida nas comissões de Legislação e de Serviço Público.

6 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Lembrando que o Beto prometeu o mesmo, o Rossoni também prometeu o mesmo. Na Sanepar a nova diretoria nomeada pelo Beto prometeu o mesmo e hoje já passa do dobro do que era antes… Mentira.

  2. Só agora ? Estes vereadores não tem vergonha disto ? Eles fazem igual ao prefeito Luciano, pois ficaram a vida inyeira sem fazer nada, só vivendo nas benesses, e só agora, na prorrogação do segundo tempo, querem consertar a sujeira que fizeram ? Vão se esconder o prefeito e esses vereadores dorminhcos e locupletistas de carterinha. Eles que condenem o Derosso e a sí próprios pelas denúncias que correm no ministério público, pelos desvios de milhões de reais.

    Que vão se esconder esses arremedos de vereadores.

  3. Se conseguirmos tal façanha teremos dado um grande passo. Precisamos conseguir mais. Não vamos baixar a guarda. Esses políticos precisam aprender a cuidar mais do dinheiro do povo, dinheiro que poderia ir para a educação das nossas crianças.

  4. Essa legislação envergonhou o curitibano, virou piada nacional no programa CQC, comandada por João Cláudio Derosso fiel escudeiro de Luciano Ducci.
    Seria uma verdadeira bênção se houvesse uma renovação dessa caterva que se envolveu em escândalos decepcionado a população.

  5. Santa ingenuidade !!

    Eles vão reduzir os cargos em comissão mas a verba para nomeação ficará a mesma.
    Ou seja: Hoje os 43 mil reais são distribuidos em vários cargos, apos a implantação da lei poucos farão parte da divisão dos 43 mil.
    Conclusão: vai ser um tal de nomear neguinho com cargo de 10 mil reais, mas na verdade, será para o famingerado “rachidi”.

    Acredite se quiser. Quando está turma fez algo que não fosse para vantagem deles ?

  6. A Câmara Municipal de Curitiba se envolveu em vários escândalos de desvios de verba de propagando, além de comprometer vultuosas verbas em cargos comissionados, são tantas pessoas recebendo pela Câmara que precisaria um uma construção colossal para abrigar tanta gente. Lá funcionava a base de apoio de Luciano Ducci.