Vazamento de áudio complica situação de secretário de Beto Richa

Secretário Ricardo Barros (PP).

O jornal Gazeta do Povo, edição desta terça-feira (31), em reportagem de Carlos Ohara, traz à  luz transcrição de escutas telefônicas nas quais o secretário de Indústria e comércio, Ricardo Barros (PP), é apanhado tentando fraudar licitação de publicidade no município de Maringá. O áudio que este blog divulga sobre o caso originalmente foi publicado na versão eletrônica do jornal curitibano.

Daqui a pouco, à s 10h30, na sede do Partido Progressista (PP), o secretário de Beto Richa (PSDB) deverá conceder uma entrevista coletiva para explicar os conteúdos divulgados hoje pela Gazeta do Povo.

O blog apurou semana passada que a decisão do Tribunal de Justiça (TJ) de negar habeas corpus para trancar o processo em questão deixou Ricardo Barros na marca do pênalti. Ou seja, ele corre risco de ser demitido do cargo.

A decisão do TJ deixou ele [Ricardo Barros] na marca do pênalti!, disse na última quinta-feira (26) um graduado assessor do governador tucano.

Para se defender, Barros ataca os promotores do Ministério Público. Ele os acusa de fazer política e de proximidade ideológica com o PT.

Ficando ou saindo do governo, esse episódio machuca muito o projeto eleitoral de Barros que é fazer o vice-prefeito Roberto Pupin (PP) o próximo prefeito de Maringá. O município é administrado pelo seu irmão, Silvio Barros II (PP).

Dependendo do desfecho desse imbróglio policial, o candidato do “Condomínio Barros” — como é conhecido o grupo do secretário na região — poderá assistir um possível segundo turno da arquibancada.

Ouça o áudio:

Link alternativo, clique aqui.

Leia a transcrição do áudio:

Confira a transcrição do áudio que levantou a suspeita do MP sobre o secretário estadual Ricardo Barros. Ele conversa com Leopoldo Fiewski, secretário municipal de Maringá.

Fiewski !“ Oi chefe, diga!

Barros !“ à‰… bom, sobre a licitação da publicidade.

Fiewski !“ Tá.

Barros !“ Você viu que tem duas empresas só?

Fiewski !“ Sim, fiquei sabendo ontem.

Barros !“ Tá, então primeiro fica a minha preocupação, né.

Fiewski !“ Hum hum, hum hum.

Barros !“ Que os caras não podem ter montado um negócio desses, né. Que era para ser filha única só, concorrente único. Então, inicialmente, o requisito não cumpre isso. Segundo, eu queria que você promovesse uma conversa dos dois: da Trade com a Meta.

Fiewski !“ Tá.

Barros !“ Um acordo nisso aí. Tá bom?

Fiewski !“ Tá. Hum hum.

Barros !“ Quem sabe fazemos uma solução salomônica aí. Porque eu achava que eles tinham se preparado pra… você imagina se ficasse um licitante só. A situação nossa, nossa situação.

Fiewski !“ Ia ficar muito ruim. Mas muito ruim.

Barros !“ Claro, corremos o risco de o Ministério Público mandar suspender e ficamos sem propaganda, pô! Entendeu. Então eu não gosto de coisa de amador, sabe Léo. De qualquer forma você, por favor, vê se faz um entendimento aí.

Fiewski !“ Hum hum.

Barros !“ Se não tiver entendimento, paciência né?

Fiewski !“ Hum hum.

Barros !“ Eu sinceramente não vi as propostas e tal, mas eu acho que a coisa pode acabar atrapalhando aí.

Fiewski !“ Hum hum. Tá bom. Hum hum.

Barros !“ Veja pra mim se dá pra fazer um entendimento aí o mais rápido possível entre os dois. (…)

8 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. ô doido sô…i eseste esi tipu di coisa inda?

  2. “Vou a Guarapuava com o Beto’!!!

    Esse é o Novo Paraná…

  3. Pois é agora a direita esta sentindo o poder de difamação da mídia, a grande diferença é que com relação aos fatos da direita são evidências empiricas, como é o caso de Demostenes e Perilo e agora Ricardo Barros, enquanto a mídia muitas vezes acusa sem evidencias empiricas as pessoas de esquerda como é o caso da calunia contra o Ministro Orlando Silva que foi inocentado e não teve retratação, acho que seria interessante a direita e a esquerda se unirem em prol da regulamentação e controle da midia, pois toda a população inclusive a esquerda e a direita são refens desses oligopólios politicos. Porém mostra-se algo muito estranho no Paraná a mídia contra as forças reacionárias para defender uma força Social Democrata como é o caso de Freut e o PT com sua Elite politica.

  4. E o pau mandao do outro lado: ÁI TUM, TUM, só quero receber…ÁI, TUM, TUM, TUM só quero receber…ÁI TUM, TUM, não quero nem saber….kkkk

  5. é coisa de armador mesmo, agora complicou mais oamigo do beto richa.

  6. O que ele quis dizer que “não gosta de amador”? Há profissionais em licitações? Para onde iria o dinheiro fraudado? Quem são os empresários que participaram da licitação? Os assaltantes de banco são trombadinhas comparados aos “não amadores”, hahaha

  7. Não gosto de corruptos que roubam o dinheiro que poderia ser canalizado à educação. O Ministério Público deveria investigar essa “fala” aí, e se for comprovada a veracidade da “treta”, o amador deverá ser punido com todo rigor da lei.

  8. O cara não gosta de “amador”. Ele bem que poderia ser o diretor de futebol do Atlético Paranaense, né? Talvez ele pudesse consertar o nosso time, já que não gosta de “amador”, hehehe. Acho que esse secretário do áudio “dançou”, ele foi muito “amador”!