Picaretagem na Educação: Governo do PR faz convênio degradante a adolescentes para favorecer Wal-Mart

Secretário Flávio Arns (PSDB).

O barco da Secretaria de Estado da Educação (SEED) está mesmo sem rumo. Não tem jeito. à€ deriva, a principal e mais estratégica pasta do governo do Paraná resolveu dar uma forcinha extra à  rede norte-americana de supermercados Wal-Mart ao celebrar na semana passada um convênio que visa qualificar! jovens para o mercado de trabalho.

Quer saber o nome desse convênio, caro leitor? Chama-se Programa Escola Social do Varejo!. Ou seja, tucanaram a precarização do trabalho. A ideia central consiste na SEED recrutar estudantes nas escolas da rede pública estadual !“ principalmente da periferia !“ para formar estoque de mão de obra barata visando atender aos supermercadistas. Geralmente são trabalhos degradantes, mal remunerados e com carga horária excessiva.

Você tem dúvidas do que eu estou falando? Arrisque perguntar a um caixa de supermercado como é seu trabalho. Ficarás surpreso ao saber que nem ao banheiro podem ir durante horas. à‰ revoltante um órgão governamental pretender sujeitar a juventude a esse tipo de trabalho semi-escravo.

O site oficial da SEED informa que inicialmente o Programa terá duas turmas no Colégio Estadual Euzébio da Mota, bairro Boqueirão, atendido pelo Núcleo Regional de Educação de Curitiba!. A secretaria é comandada! pelo vice-governador Flávio Arns (PSDB).

A SEED não pretende com esse convênio, caríssimo leitor, ensinar aos alunos pobres um ofício técnico como servente, pedreiro, eletricista, padeiro, encanador, etc., que lhe serviria para o resto de suas vidas. Trata-se, mesmo, de precarização da mão de obra para uma área específica que tem cada vez mais dificuldades em encontrar gente para as funções degradantes que oferece.

Alô, Ministério Público do Trabalho! Faço um apelo para que a procuradoria coloque uma lupa nesse convênio que visa somente surrupiar a energia dos adolescentes e jovens estudantes paranaenses.

Atenção, Organização Internacional do Trabalho (OIT)!

Atenção, APP-Sindicato! Os professores não podem concordar com a degradação e a formação de mão de obra barata dentro das nossas escolas públicas.

Alô, UPES! O movimento estudantil não pode se calar diante desse flagelo.

Alô, governador Beto Richa! Ou o senhor demite esses incompetentes da SEED ou o senhor estará sendo conivente com essa picaretagem contra a juventude paranaense. Os moços e moças do Paraná não querem trabalho semi-escravo. Eles querem educação de qualidade, acesso à  cultura, ao esporte e ao lazer.

Para fechar com chave de ouro, a SEED informa ainda que “disponibilizará espaço físico adequado, profissionais da área, participar da seleção dos estudantes e acompanhar pedagogicamente os alunos”.

Assim, até eu quero mamar.

Leia mais sobre o caos na Educação do Paraná:
Caos na Educação: Professores se dizem enganados pelo governo outra vez. Pode isso, Arnaldo?
Caos na Educação: No Paraná, os tucanos conseguiram derrubar até os índices no Ideb

Caos na Educação: Professores pressionam governo do PR e já falam em greve por tempo indeterminado

Pelas redes sociais, professores pedem greve à  direção da APP-Sindicato

Caos na Educação: No site oficial, SEED orienta escola de Palmeira fazer “gambiarra” em laboratório de informática

Segundo a APP-Sindicato, Flávio Arns deu calote nos professores

SEED lança brigada contra incêndio nas escolas, mas sem extintores

Caos na Educação: Documento da SEED ensina diretores enganar o MEC

Reajuste na gratificação de diretores de escolas fica só na promessa

Flávio Arns promete a professores hora-atividade para janeiro de 2013

Mais uma vez, prefeitos se reúnem hoje com Flávio Arns para discutir transporte escolar

Palácio torce para que Flávio Arns deixe a Secretaria da Educação

Caos na Educação: Prefeitos cogitam pedir ao governador a cabeça do secretário Flávio Arns

Caos na Educação: Calote do governo do PR pode levar prefeituras a suspender transporte escolar

Casas Bahia!: Governo do PR propõe parcelar reajuste e hora-atividade aos professores

Richa anuncia reajuste para diretores de escola; já os professores!¦

As reclamações no setor de educação estão aumentando!, diz deputado Duglas Fabrício

Semana Pedagógica: Governo do PSDB copia Lerner e avança na privatização da Educação

24 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Pingback: Com histórico de exploração de trabalhadores, Wal-Mart fecha lojas “Big” e “Mercadorama” no Paraná | Esmael Morais

  2. ATENÇÃO A TODOS, CRITIQUEM O QUE TEM CONHECIMENTO. ANO PASSADO DOS 27 JOVENS QUE FORAM CERTIFICADOS, APENAS 2 FORAM PARA EMPRESAS DO GRUPO WAL MART, OS QUE QUISERAM TRABALHAR, QUE FORAM POUCOS, FORAM INSERIDOS EM VÁRIAS EMPRESAS, INCLUSIVE JOVENS APRENDIZES NA VOLVO. NÃO BASTASSE ISSO, O CURSO TRABALHA DESENVOLVIMENTO PESSOAL, VISANDO CRIAR UM JOVO JOVEM, UM JOVEM INTELIGENTE E CRÍTICO, DE FORMA A EVITAR FAZER O QUE VOCÊS ESTÃO FAZENDO, CRITICAR UM PROJETO QUE NÃO CONHECEM. CONVIDO A VOCÊS A FAZEREM UMA VISITA NOS POLOS E VERIFICAR A TRANSFORMAÇÃO DOS JOVENS, ALÉM DE CONHECEREM O PROJETO. APÓS ISSO, PODEM FAZER A CRÍTICA QUE ACHAREM NECESSÁRIO. IGNORANCIA NÃO É DEFEITO, É UM ESTADO TEMPORAL, BURRICE É QUERER PERMANECER NA IGNORANCIA. ABRAÇO A TODOS!

  3. “disponibilizará espaço físico adequado, profissionais da área, participar da seleção dos estudantes e acompanhar pedagogicamente os alunos”.
    Incrível isso, se a SEED não disponibiliza sequer espaço físico adequado para as aulas regulares, professores pss que acabaram de entrar na faculadade, para essa porcaria disponibilizam???? É, realmente esse governo está dando nojo!!!

  4. Algumas semanas atrás escrevi esse texto…
    Talvez possa interessar à discussão:
    Um abraço e parabéns pela veiculação desse pacto entre o Estado e os bem sucedidos capitalistas!

    http://sociologiapoliticaufpr.wordpress.com/2012/06/18/o-que-o-sr-walmart-faz-aos-domingos/

  5. Trabalhar quando adolescente, ter uma independência mínima é ótimo. Comecei com 12 e não me arrependo.

    Também não é questão de conformismo não. Estou fazendo a minha história, com 45 anos, me formei aos 36 anos e sou muito feliz na minha profissão. Só não digo que realizado porque daí já acabou e pretendo escrevinhar até os 95, acho que 99….

  6. Buscando informações sobre essa iniciativa deu para entender que os jovens, a partir de 17 anos, vão entender mais de supermercado e de varejo do que muito gerente por aí. Não se trata de escravidão coisa nenhuma, bobagem ideológica. Afinal, o contrário de escravidão deve ser os soldados do Exército construindo estradas para o Estado.
    A verdade é que, com algum tempo de casa, se permanecerem, poderão atingir altos cargos junto à empresa. O que, aliás, é um dos objetivos: formar gente dentro da casa e levá-los a altos cargos. Engana-se quem está visualizando esses jovens trabalhando como pacoteiros. Eles poderão, inclusive, humanizar essas práticas dentro das lojas. A iniciativa é excelente.

  7. Alô … é da terra ?
    Podemos fazer essa juventude trabalhar ?
    Não?
    Por que?
    Pq vamos beneficiar uma multi nacional?
    ah …então deixe como está ….

  8. Dona Maria do Rocio, com todo o respeito que lhe devo aos seus 70 anos, mas a senhora não conhece as entranhas do Wal-Mart. Eles são realmente uns sanguesugas e, quem lá trabalha, pode confirmar. O caso do banheiro que o Esmael relata é verdadeiro.
    Este convênio é mais uma obra vâ e falsa deste governo fajuto quer nada faz. Ou melhor, que só sabe enganar.
    Onde estão suas obras, Playboy ? Já estamos indo para dois anos de mentiras.
    Como estão os atingidos pelas enchentes do nosso litoral ?
    E as estradas que o governo anterior recuperou e agora estão ficando novamente deterioradas ?
    Você realmente segue a risca a cartilha do seu mestre Jaime.
    Quanto ao Flavio Arns, chega a dar pena.
    E pensar que eu ajudei a eleger este “6 volts” para o senado. Virou a casaca e perdeu a vergonha.

  9. Se ser caixa de supermercado desse carreira e futuro pra alguém, vá lá. Não estarão profissionalizando ninguém, até porque são empregos para os quais não se pede experiência. É uma maneira de angariar sim mão de obra barata pra trabalhar nos supermercados. Sou totalmente a favor de adolescentes arrumarem um emprego, um estágio. Eu mesma trabalho desde os 16 anos. Mas jogar a molecada pra trabalhar em mercado, e ainda com apoio da SEED, é, nó mínimo, palhaçada.

  10. eu afirmo isso .há um supermercado do capão razo, que um dia uma empregada não poude almoçar, por chegar uns menutos atrasado.ela comentou que não podia nem ficar em pé por causa da fome. alem de passar as compras no caixa ainda tinha que empacotar .por falta de pacoteiros.isso e nas grandes redes em geral de supermercados.eles chamam atenção do empregado ao vivo,como seja pelo son que todos ouvem, sendo os que estão no interior do mercado.wal mart é uma empresa multinacional.pode ter lobby por ai.alô ministerio publico tucano!

  11. Olha, entendo o posicionamento político de alguns aqui. Mas só trabalha em supermercados quem quer! Não está sendo obrigado a ninguém entrar neste tipo de trabalho. O que fazer em uma sociedade onde os pais não estão nem aí para o estudo de seus filhos? Se estivessem interessados, um menor de 16 anos não estaria neste tipo de emprego e sim se preparando, no 3 ano do ensino médio para fazer uma faculdade ou um curso técnico equivalente ao seu nível de escolaridade. Mas o que vemos em uma sala de aula do ensino público? Alunos com idades avançadas para a série em que estão. 15, 16, 17 anos na 5série!!!! A estes que tiveram a infelicidade de ter pais que não ligam nem um pouco para eles, resta trabalhar para se sustentar. Alguns, assim como eu que comecei a trabalhar aos 14 anos, irão estudar e mudar o seu destino. Chance todos tem, pois escola tem em todo lugar, claro não com a estrutura que deveriam ter, mas o currículo é igual no ensino público, no privado, na escola regular, nos ceebjas, no telecurso, ou nos provões. As pessoas tem que buscar o tempo perdido.

  12. Trabalhar nos supermercados provavelmente, como caixa, não tem nenhuma função educativa!
    Com certeza é ilegal, imoral e, apenas serve para suprir a falta de mão-de-obra, afinal, poucos se submetem a esse tipo de trabalho. trabalha-se muito, inclusive sábados, domingos e feriados e o salário é uma verdadeira vergonha.
    Os que concordam com esse absurdo que coloquem seus filhos para trabalharem no Wal-Mart, o que não falta é vaga!

  13. Vai ver se o Arns coloca os netos dele no Wallmart para repor cebola nas prateleiras…

    Esses dia no Big, estranhei ao ver um menor trabalhando de caixa…

  14. NÃO ADIANTA VIR AQUI RECLAMAR AGORA!

    Não foram vocês que elegeram o Betão no 1 turno! Eu não sei como, NÃO CONSIGO ENTENDER, como ele conseguiu ser 2 vezes prefeito.

    ELE SÓ FAZ CAGADA EM CIMA DE CAGADA HÁ MAIS DE 10 ANOS!

    Não defendo nenhum político, acho tudo farinha do mesmo saco, mas o Requião pelo menos fazia alguma coisa que prestava…

  15. Trabalhei durante minha adolescência e não me arrependo de forma alguma.
    Pior é ver esses meninos de hoje em dia na rua aprendendo só o que não presta,
    pois o trabalho dignifica qualquer pessoa, essa matéria visa apenas interesses politicos de algumas pessoas que além de não fazer nada pela população, vem com matérias idiotas afim de degredir a imagem de pessoas que estão pensando realmente na próxima geração.

  16. O Wall Mart deve estar adorando esse governo tucano que com esse “convênio” está pois eles nã o consegume mão de obra porquie os salário são aviltantes e a carga horária é execessiva.

  17. Esse é o grande secretário nomeado pelo playboy Richa.O atual governador não fez nada até agora, o secretário de Educação faz maracutaias.
    Estamos mal de administração, e sem a quem recorrer.

  18. Pelo amor de Deus, nosso Pai, que ignorância afirmarem que esse tipo de trabalho “não formará os jovens para o resto da vida”. Aprenderão a trabalhar, a produzir, se tornarem auto suficientes , pessoas de bem e úteis para a sociedade. É um trabalho honesto e não escravo.
    Tenho a real impressão de que, quem está defendendo a teoria que esse tipo de trabalho é trabalho ESCRAVO , preferem ver esses jovens: SE DROGANDO,SE PROSTITUÍNDO E MENDIGANDO EM VIAS PÚBLICAS. Aliás, para nossos políticos sem brios, é preferível “torná-los dependentes” desse sistema corrupto de governo existente .
    Quero dizer que comecei a trabalhar com 13 anos como babá, tenho 70 anos e agradeço a Deus o trabalho que deu inicio a minha vida profissional. Trabalhei de dia, estudei e me formei no turno da noite e agora tenho uma aposentadoria que não preciso do governo para me sustentar e nem sustentar a minha família.
    A Bíblia diz: “ENSINA A CRIANÇA O CAMINHO QUE ELA DEVE SEGUIR, QUANDO GRANDE DELE NÃO SE AFASTARÁ”. PAZ e BEM A TODOS!

    • Trabalhar é digno, mas o Estado não pode incentivar o sub-emprego, com jornadas absurdas e salários ridículos!!!!
      Essas grandes redes (supermercados e lanchonetes, por exemplo) pagam super mal e mudam seu horário de trabalho, folgas, a seu bel-prazer!!!!

      A obrigação do Estado é fornecer educação de qualidade, incutir no aluno a “ambição” por uma vida melhor, não o conformismo…

    • Concordo, querem escravizar a classe menos favorecida, quero ver se o secretário de eduçao e demais cargos de chefia colocariam seus filhos e netos a participarem desses programas. E o que leva os jovens para as drogas é uma soma de fatores sociais, no qual a ausencia da família , de valores e influencia do meio leva-os para esse caminho. Nao podemos nos basear pela época que eramos jovens, pois o tempo modifica as geraçoes, ele é dinämico, nosso jovem é imediatista. Nossa educaçao nao tem qualidade pq é reflexo da sociedade que temos, pois é na escola que essa sociedade se materializa. Esse governo do PSDB é de direita so pensa nos empresarios a prole é massa de manobra para ele. Lembrem-se da época de Lerner.

  19. que vergonha mas é normal para esse governo neoliberal, flávio arns fazer parte disso é vergonhoso.

  20. Esmael, parabéns pelo artigo!!!!!!!Acredito também que já passou da hora de abrir um debate sério na sociedade sobre o monopólio das grandes redes no comércio varejista de Curitiba…Essa turma, além de controlar os preços e outras questões, estão ditando o que vai para a nossa mesa e ai o que não falta é porcaria…
    PS.: praticamente impossível andar ao lado do depósito do Big/boa vista sem sentir náuseas, tamanho o fedor…

  21. Esmael, você acertou no artigo!

    “A SEED não pretende com esse convênio, caríssimo leitor, ensinar aos alunos pobres um ofício técnico como servente, pedreiro, eletricista, padeiro, encanador, etc., que lhe serviria para o resto de suas vidas. Trata-se, mesmo, de precarização da mão de obra para uma área específica que tem cada vez mais dificuldades em encontrar gente para as funções degradantes que oferece”.

    Agora precisamos ouvir o chamado feito ao Ministério Público, a OIT, a APP-Sindicato, a UPES… vamos ver se eles conseguem articular uma defesa de nossas escolas públicas, pois do governador não podemos esperar mais nada, só medidas cada vez mais privatistas.

    Abraços!

  22. Tendo observado a prática de contratar caixas de supermercado com 16 anos, fiz denuncia ao Ministério Publico do Trabalho, pois observo adolescente trabalhando em pé por horas a fio, trabalhando com dinheiro em horário que com certeza ultrapassa a 22 horas, carga horária que muitas vezes ultrapassa as 10 horas diarias.