Olha aí o peemedebista Doático disfarçado na convenção de Ducci

O arqueiro Doático Santos, secretário-geral do PMDB da capital, não se aguentou e foi ontem à s convenções conjuntas do PSB, PSDB, DEM e PRB. Antes, porém, o peemedebista tomou algumas preocupações como usar um vistoso óculos de sol. Ninguém o percebeu no evento.

O PMDB curitibano decidiu na semana passada lançar a candidatura de Rafael Greca à  prefeitura de Curitiba.

As convenções em tela, prestigiadas por Doático e outros peemedebistas, homologaram as candidaturas à  reeleição do Luciano Ducci (PSB) e de Rubens Bueno (PPS) à  vice.

17 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Onde fica a fidelidade partidária? Acho que já passou o tempo do Requião dar uma lição nessa cambada de traidores. O Bob já mostrou que tem o comando do partido, o que está esperando para expulsar essa turma, a começar pelo Romanelli, passando pelo Stephanes, Cury e cia ltda. Eles esquecem que o mandato de deputado pertence ao partido. Fora traidores…Queremos o PMDB livre desse bando…

  2. kkkkkkk de duas uma: ou ele é o espião menos secreto do mundo, ou ele só foi pra comer! kkk rs rs

  3. fixa limpa tão linda palavra.mas ja não tem mais sentido.projeto popular não prospera mesmo.

  4. Tem que rir pra não chorar, só o que não pode é fechar os olhos pra tanta palhaçada.
    E não deixar que certas pessoas mudem o significado da palavra coerência nessas eleições.

  5. é só incoerencia!!!!

  6. e ainda dão o nome de COERENCIA pra esse união! POR FAVOR se tem uma coisa que eles NÃO tem é coerencia…muita falsidade

  7. palhaçada mesmo!!!é só traição nessa chapa…só leio noticia embaraçosa sobre essa coligação

  8. O requião tinha que mandar dar uma surra bem dada nessa turma!

  9. que bonito isso. O cara anti Beto agora é beto?
    que falta vergonha há muito tempo no meio dessa politicagem todos nós sabemos, mas tem coisas que é demais, os caras mudam de opção o tempo todo e isso só mostra que a política para esses seres é mero jogo de interesse!
    ABAIXO DUCCI E ESSA LAIA.
    Agora é a vez do Gustavo Fruet mostrar pra que veio!

  10. E parece que tem um caixão de defunto bem na frente do Doático…

  11. Quero ver quando o Bob Req voltar ao governo…
    Eu notei uma loirinha linda na foto, quem é??????
    Eu caso!!!!!

  12. Traição pura – imagina este povo no comando de novo? Não, melhor, imagine o qu já fo ifeito até agora!!! Deroso o melhor exemplo de como esses daí conseguem “mudar” de aliados como eu consigo mudar de cueca todos os dias.

  13. Esse cara é o cara….o Dutti tá bem apioado (hehehehe).

  14. Celso Nascimento

    A nau dos incoerentes

    29
    Publicado em 01/07/2012 | [email protected]
    Fale conosco
    Comunicar erros
    RSSImprimirEnviar por emailReceba notícias pelo celularReceba boletinsAumentar letraDiminuir letra
    O deputado Rubens Bueno (PPS), escolhido para ser o vice na chapa de Luciano Ducci, foi escalado para cumprir a missão que os marqueteiros da campanha de reeleição do prefeito consideram chave para levar ao naufrágio a candidatura de Gustavo Fruet, seu principal adversário. A ideia é explorar à exaustão o mote da coerência, qualidade que, segundo eles, Fruet perdeu ao se aliar ao PT, partido que combateu quando deputado federal do PSDB.

    De fato, o argumento é muito bom ““ e seria melhor ainda se pudesse ser aplicado exclusivamente a Fruet. Entretanto, é aplicável a praticamente todos os políticos brasileiros da atualidade. O que inclui o autor da seguinte frase: “Me sinto realizado por essa união e pela coerência que sempre marcou a nossa caminhada na vida pública. Jamais vamos violentar a nossa consciência para vencer uma eleição a qualquer custo. A nossa alma não está à venda e não compramos a alma de ninguém para vencer uma eleição.”

    Saiba mais
    Ducci à procura de um vice
    Confirmado: Rubens Bueno é o vice de Ducci
    A ferrovia que deixa o Paraná sem destino
    A frase é do governador Beto Richa e foi pronunciada durante ato realizado na última quinta-feira quando do anúncio oficial de Rubens Bueno como vice de Ducci num salão do hotel Bourbon em que se destacava a faixa com a palavra coerência em letras garrafais.

    Trata-se de uma afirmação que a psicologia social poderia enquadrar no conceito de “dissonância cognitiva”. Em tradução livre, essa teoria é descrita como a “capacidade do ser humano de contrariar a lógica, negar evidências, criar falsas memórias, distorcer percepções, ignorar fatos e até mesmo desencadear uma perda de contato com a realidade”. A contradição entre o que se fala e o que se faz também é sintoma do mal da dissonância cognitiva.

    Agora, combine tal conceito com os inúmeros sinônimos da palavra “˜coerência”™, tais como harmonia, nexo, concordância, afinidade… Entre os sinônimos de coerência não cabe a palavra contradição.

    Fica?

    Examinado o prontuário político do governador, constata-se que sua coerência partidária variou conforme as circunstâncias: foi suplente de vereador de Curitiba pelo PSDB em 1992; deputado estadual duas vezes, a primeira pelo PSDB (1994) e a segunda pelo PTB (1998); depois, filiado ao PFL, foi vice de Cassio Taniguchi em 2000. Rompeu com Cassio em meio a acusações de improbidade, voltou para o PSDB e foi eleito duas vezes prefeito (2004 e 2008). Antes da segunda eleição, assinou em cartório o compromisso de ficar na prefeitura pelos quatro anos seguintes. Incoerentemente, 14 meses depois abandonou o cargo para concorrer ao governo em 2010.

    Ganhou a eleição de governador fazendo oposição ao antecessor Roberto Requião, do PMDB, fato que não o impediu de firmar acordos com uma ala do mesmo PMDB garantido-lhe uma vaga no secretariado. No caso, para o deputado Luiz Cláudio Romanelli, até então líder de Requião na Assembleia. O acordo com o DEM (o seu ex-PFL) também teve um preço: a nomeação do antigo desafeto Cassio Taniguchi, recém-saído da equipe do cassado governador do Distrito Federal, o demo José Roberto Arruda.

    As contradições de Richa não servem, lógico, para tornar justificável a incoerência de Gustavo Fruet, o alvo da campanha da “coerência” da qual foi encarregado Rubens Bueno. Não justificam, mas explicam um bocado: Fruet era do PSDB, partido de Richa e candidato natural da sigla à prefeitura em 2012, mas o governador fez o necessário para afastá-lo da legenda com o objetivo de apoiar Luciano Ducci, do PSB, partido aliado do PT no plano federal. Outra incoerência.

    Os exemplos dessa espécie na política nacional já não surpreendem tanto ““ salvo pela fotografia do abraço de Lula com Maluf, que escandalizou o Brasil dia desses. Lula buscou o apoio do PP malufista para o candidato petista à prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad. No Paraná, Richa sepultou a candidatura tucana em Londrina para apoiar o candidato Marcelo Belinati, do PP malufista.

    Enfim, neste país de partidos sem programas ou ideologias, em que o proveito político e pessoal está acima de qualquer outro princípio, acaba prevalecendo o vale-tudo. E, então, o discurso da incoerência é como remédio barato ““ genérico.

    Memória

    Em outubro de 2011, o deputado Rubens Bueno condenava a incoerência de Beto Richa o que, sem dúvida, lhe dá autoridade para desenvolver o tema na campanha. Dizia ele: “Passamos o tempo criticando o governo do PMDB, ganhamos a eleição em cima dessas críticas e depois sem mais e nem menos trouxeram eles para dentro do governo. Essa é uma forma de fazer política que não aceitamos, não tem ideologia nenhuma e não contribui em nada. A presença do PMDB no governo nivela a discussão por baixo”.

    Em março de 2011, quando Fruet já cogitava sair do PSDB, Bueno queria atraí-lo para o PPS dando-lhe a legenda para ser candidato a prefeito. “Se ele vier terá todas as garantias que precisa. Nós não oferecemos meio apoio a ninguém. E ninguém vai fazer molecagem para não deixá-lo ser candidato”, disse Rubens Bueno.

  15. agora que olhei direito, atras da Arlete (se não fosse perde o carguinho na PM) está o Stênio Jacob…………. kakakakaka

  16. O professor!!!

    Esse cara é cara da trairagem !!!

    Abs

  17. FIEL ESCUDEIRO DO REQUIÃO E ANTI BETO RICHA AGORA É LUCIANO E BETO RICHA QUE VERGONHA DOÁTICO.