Líder da oposição na Assembleia diz que governo Beto Richa é neoliberal

Deputado Elton Welter.

O deputado estadual Elton Welter (PT), líder da bancada de oposição na Assembleia Legislativa do Paraná, em artigo, faz um balanço político do primeiro semestre do governo Beto Richa (PSDB). O petista não economiza críticas ao tucano, a quem considera um radical neoliberal porque terceiriza ou privatiza todos os serviços essenciais à  população.

Leia a íntegra do artigo de Elton Welter:

Elton Welter*

Chegamos ao recesso de meio de ano. No segundo semestre, teremos as eleições municipais, que absorverão as atenções gerais. No entanto, o trabalho parlamentar continua, como também os governos. Como líder da Oposição nesta Casa, faço votos para que os meses vindouros sejam de avanços econômicos, políticos e sociais, em benefício do povo do Paraná.

Esperamos para o segundo semestre que as conversações que o governo estadual anunciou com as concessionárias do pedágio resultem na revisão geral dos contratos, em tarifas menores e em serviços de qualidade, como a duplicação das rodovias pedagiadas. Isso estaria em consonância com a determinação do Tribunal de Contas da União-TCU que, assim como nós, viu uma enorme disparidade entre os preços cobrados pelas concessionárias, a precariedade dos serviços oferecidos e a enormidade dos lucros auferidos.

De nossa parte, continuaremos lutando pela revisão dos contratos, articulando as entidades da sociedade civil e exigindo respeito aos usuários. E que não se fale em prorrogação dos contratos, quando ainda faltam 9 anos para seu vencimento. Em vez de prorrogação, revisão já!

Fazemos votos igualmente para que o governador Beto Richa reveja sua política em relação à  Sanepar e coloque essa empresa estatal verdadeiramente a serviço da população. Os dois aumentos de tarifas ocorridos sob o atual governo, acumulando mais de 35%, penalizam a população, particularmente a parcela mais necessitada. Enquanto isso, a Sanepar vê seus lucros aumentarem, assim como os dividendos distribuídos aos acionistas. Essa política precisa mudar. Eu defendo o congelamento das tarifas até o final deste governo, pois os dois aumentos já são mais do que o suficiente.

Enfrentamos também um tarifaço no DETRAN. Embora o Tribunal de Justiça tenha decidido contra a ação da bancada de Oposição, acreditamos que nossa posição era e continua sendo correta.

O governo deve ficar atento para não cometer trapalhadas como as dos vetos aos projetos de agroecologia e de transferência de funcionários para a Adapar, este último projeto, aliás, de autoria do próprio governo. Os dois vetos foram, com justiça, derrubados pelos deputados, inclusive os da base do próprio governo. A defesa da agricultura ecologicamente correta e a instrumentalização da fiscalização agropecuária são questões que interessam de perto o Paraná e seu povo.

O governo estadual descumpriu dispositivo constitucional quando deixou de destinar 2% do orçamento para a Ciência e Tecnologia, pasta a que estão ligadas as universidades estaduais. O resultado é a insatisfação dentro das universidades, cujos professores e técnicos podem entrar brevemente em greve. E, por falar nisso, que não se compare essa situação com a greve das universidades federais. Sem entrar no mérito das reivindicações desses servidores, é necessário salientar que nos últimos anos, governos Lula e Dilma, nunca se investiu tanto no ensino superior brasileiro.

A atenção dada à  educação e a outros serviços públicos, bem como o fortalecimento do Estado, é um distintivo essencial do governo do PT. Aqui, precisamos dizer que o governo Beto Richa segue a direção oposta. O Ipardes, principal instituto de pesquisa do Paraná e um dos mais importantes do país, está sendo desmontado. Não se faz mais pesquisa por lá, apesar da qualidade e competência de seus funcionários. Coisa semelhante acontece na Celepar. Para fiscalizar o pedágio, o governo contrata empresas privadas, abrindo mão de fazer essa fiscalização por seus próprios meios.

O governo já sinalizou a disposição de terceirizar os presídios paranaenses. Ora, o discurso neoliberal dominante uma década atrás preconizava uma sensível diminuição do papel do Estado, porém preservando seu papel em área chaves como educação, saúde e segurança. Parece que o governador Beto Richa quer ir além e excluir a segurança pública como dever do Estado.

Mesmo no exercício da liderança da oposição ao Governo Beto Richa, acreditamos e esperamos que haja uma relação republicana com o Governo Federal. Esta relação deve ser constante e duradoura para beneficiar a população do Estado do Paraná. O Governo federal tem repassado recursos de forma sistemática para o governo estadual, através de programas e convênios para o Minha Casa Minha Vida, para a área de Segurança Pública, para a saúde e a educação, para a agricultura e infraestrutura.

Precisamos pensar melhor o Paraná, precisamos construir projetos que melhore a nossa infraestrutura. Mas os projetos precisam ser melhor elaborados, com a participação ativa da nossa sociedade, em discussão constante. à‰ assim que pensamos o Paraná.

Faço um apelo aos demais deputados da Oposição para que permaneçam vigilantes nos próximos meses. E estendo este apelo aos demais deputados. Vamos debater o que é melhor para o Paraná e para os paranaenses.

à‰ assim que pensamos o Paraná.

*Elton Welter é líder da oposição na Assembleia Legislativa do Paraná.

Comentários encerrados.