Leia as manchetes desta terça

Jornais do Paraná

– Gazeta do Povo: Câmara de Londrina cassa o mandato de Barbosa Neto

– Jornal do Estado: Infrações mais cometidas nas ruas registram aumento de ocorrências

– Jornal Metro: Greve de caminhoneiros leva 15 à  prisão no PR

– Jornal de Londrina: Câmara cassa mandato de Barbosa

– Folha de Londrina: Pela 2 vez, Londrina tem prefeito cassado

– O Diário (Maringá): Prefeito de Londrina é cassado pela Câmara

– Diário dos Campos: PG confirma terceira morte por H1N1

– Jornal da Manhã: Ponta Grossa registra terceira morte por H1N1

– O Paraná: Falta de protecionismo põe segurança alimentar em risco

– Gazeta do Paraná: Vendas no Oeste estão melhores que em 2011

– Jornal Hoje: Entidade que abriga bebês perde desoneração fiscal

– Gazeta do Iguaçu: Operários da construção da Unila paralisam atividades

– Diário do Noroeste: Lotéricas suspendem abertura de contas bancárias nesta semana

– Tribuna de Cianorte: Em Cianorte 30 mulheres disputam vaga no legislativo

– Umuarama Ilustrado: Caminhoneiros em greve protestam em Umuarama

– Tribuna do Norte: Municípios da região atrasam Planos de Resíduos

Jornais de outros estados

– Globo: Sem direito de ir e vir !“ Impasse deixa Via Dutra refém de caminhoneiros

– Folha: Supremo se articula para evitar atraso no mensalão

– Estadão: Com apoio de Lula, Toffoli decide julgar o mensalão

– Correio: Cachoeira depõe amanhã no TJDF

– Valor: Mensalão leva STF a adiar definições na área tributária

– Estado de Minas: Alerta no ar

– Jornal do Commercio: Redação do Enem à s claras

– Zero Hora: Obras para a Copa na Capital atrasam e estão 65% mais caras

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. A defesa do prefeito Barbosa Neto na Câmara Municipal de Londrina, feita pessoalmente por ele e pelo advogado Rodrigo Sánches Rios, foi simplesmente bombástica. Uma verdadeira aula aos vereadores de como se procede num mandato observando os princípios constitucionais da administração pública e o esclarecimento das regras legais, em face do golpismo anunciado e infelizmente consumado por 13 votos (dois petistas, um dos quais denunciado no processo e ‘absolvido’ pelos nobres pares). Ainda vou contar essa história nos mínimos detalhes, em breve, para que o legado de um prefeito honrado não fique apenas no lixo do espetáculo produzido pela Câmara Municipal de Londrina.