Juíza “proíbe” festas religiosas para evitar compra de votos

do G1/PR

A Juíza Eleitoral Deisi Rodenwald, que atua em Imbituva, na região central do Paraná, publicou uma recomendação para evitar festas religiosas durante o período eleitoral. Para ela, muitos políticos aproveitam esses eventos para comprar votos. Além de Imbituva, a recomendação vale para as cidades de Ivaí e Guamiranga.

Ao todo, 22 festas estão programadas para ocorrer, em Imbituva, até o dia 7 de outubro, data das eleições para prefeitos e vereadores. Para que as festas sejam realizadas, cada paróquia deverá se comprometer a fiscalizar a ação dos candidatos que estiverem presentes e provar que não houve uso de dinheiro público para os eventos.

Rodenwald afirma que vários crimes eleitorais já foram cometidos durante as festas. O que foi constatado é a prática de crimes relacionados à  promessas e oferecimento de vantagens indevidas, dinheiro, cestas básicas, bebidas, em troca do voto!, explica.

Em Ivaí, a paróquia da cidade decidiu manter a tradicional Festa de São Cristóvão, marcada para o dia 29 de julho. Há mais de 30 anos, que essa festa é realizada aqui na Paróquia Cristo Rei, então, nós não poderíamos deixar de realizar essa festa!, diz Alceu Pietrovski, que trabalha na organização da festa.

Comentários encerrados.