Juíza “proíbe” festas religiosas para evitar compra de votos

do G1/PR

A Juíza Eleitoral Deisi Rodenwald, que atua em Imbituva, na região central do Paraná, publicou uma recomendação para evitar festas religiosas durante o período eleitoral. Para ela, muitos políticos aproveitam esses eventos para comprar votos. Além de Imbituva, a recomendação vale para as cidades de Ivaí e Guamiranga.

Ao todo, 22 festas estão programadas para ocorrer, em Imbituva, até o dia 7 de outubro, data das eleições para prefeitos e vereadores. Para que as festas sejam realizadas, cada paróquia deverá se comprometer a fiscalizar a ação dos candidatos que estiverem presentes e provar que não houve uso de dinheiro público para os eventos.

Rodenwald afirma que vários crimes eleitorais já foram cometidos durante as festas. O que foi constatado é a prática de crimes relacionados à  promessas e oferecimento de vantagens indevidas, dinheiro, cestas básicas, bebidas, em troca do voto!, explica.

Em Ivaí, a paróquia da cidade decidiu manter a tradicional Festa de São Cristóvão, marcada para o dia 29 de julho. Há mais de 30 anos, que essa festa é realizada aqui na Paróquia Cristo Rei, então, nós não poderíamos deixar de realizar essa festa!, diz Alceu Pietrovski, que trabalha na organização da festa.

13 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Não liga não, ela só quer aparecer um pouco, coitada. Não deve ter coisa mais importante para fazer. So não é mais exdruxula porque não tem espaço.

  2. quando o judiciario mexe com o calendario de festas reliosas e muito perigoso.o melhor seria acabar com as eleições de 2/2\ anos para que não prejudique a sociedade .a politica indiretamente prejudica a nação.seria necessario um período de 4 anos uma eleição da outra .fazer eleição geral :somente alterar um calendario.somente cancelar essa eleição para prefeitos.hoje prefeito e vereadores não governam,mas mp e judiciario que governa.. então hoje é estar pefeito ,e não ser prefeito. as corrupções e burrices nos herdamos dos romanos antigos ,da idade antiga….

  3. “e depois dizem que no sul é diferente do nordeste, onde o poder domina, quem manda manda, e obedece quem prescisa.;…..quanta hipocrisia com estas mentalidades arcaicas….temos que fechar hospitais, fármácias, fabricas em periodo eleitoral……me poupem….parafraseando e corrigindo o Paul ” é pra caba com as mandioca do balaio””””

  4. Devia-se também proibir o uso do dinheiro até as eleições. Asim os políticos não poderiam comprar votos.

  5. KKKKKKKKK….onde , em qual cidade agora o juiz vai mandar fechar o comércio pra que não ocorra o mesmo……

    ninguém respira, queto, sentado, junto……nem adestrador de caes consegue…….pa cada com as mandioca boa

  6. Interessante, a história se repetindo com juizes e promotores querendo se promover a exemplo do que ocorreu com o alarde da gripe H1N1 há algum tempo atrás, onde o poder publico e judiciário começaram a ingerir nos espaços religiosos e em suas funçoes. Cabe apenas fazer o que a Constituíção, Codigo Penal e Leis eleitorais regem que não há erro. Tomara que as autarquias as quais estes juizes estão subordinados fiquem de olho e analisem qualquer promoção dos mesmos olhando para os fatos conturbados que os mesmos criaram no exercicio de sua função.

  7. Só gostaria de saber qual o fundamento jurídico que foi usado para impingir tal punição????

  8. As paróquias e as igrejas do interior já fazem festas nessa época porque sabem que os políticos vão lá engordar os cofres da igreja pagando cerveja.

    Muitas diretorias de igrejas pedem patrocínios de vereadores e candidatos para formação de cartazes convidando para as festas.

  9. A igreja vem com discursos moralistas na política, mas ela é a primeira que se vende por troca de BOI para os churrascos das festas.

    Se ela exige que os políticos sejam honestos deve começar em corrigir seus padres que se vendem aos fazendeiros ou empresários em troca de carnes.

  10. Fecha tudo essa maracutaia mesmo… Religião é para ignorantes.

  11. AS FESTAS RELIGIOSAS SEMPRE ACONTECERAM COM OU SEM TEMPO ELEITORAL. É UMA TRADIÇÃO, HISTÓRIA, CULTURA, FÉ,RELIGIOSIDADE POPULAR E CELEBRA-SE O PADROEIRO E A PADROEIRA.QUE SEJAM PUNIDOS OS CORRUPTOS QUE COMPRAREM VOTOS E NÃO A IGREJA PANALIZADA.

  12. É para acabar.
    Donde já se viu isso? Desde quando a Igreja tem que fiscalizar os crimes eleitorais.
    A fora, o exercício regular do direito, as Igreja de qualquer fé, não tem nenhuma responsabilidade sobre essas coisas.
    A lei já diz o que pode e o que não pode, por acaso os fiscais da lei estão de férias?

  13. dalhe Deisi!!! É ISSO AI… JUÍZA PORRETA ESSA!! TEM Q PROIBIR EM CURITIBA TAMBEM, TEM UNS POLITICOS LIGADOS AO BETO Q Ñ SAI DAS IGREJA SAO JOAO BATISATA, E A IGREJA QUADRANGULAR AQUI NO CAMPO COMPRIDO, Ñ Q SEJA CONTRA OS POLÍTICOS IR A IGREJAS… SÓ Q ESSES POLITICOS SÓ APARECEM NA ÉPOCA DE ELEIÇÕES, AI Ñ DA NÉ!?