Em Maringá, PV confirma na Justiça apoio ao petista Enio Verri

Enio Verri (PT) se reúne com PV. Foto: Blog do Rigon.

O Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) concedeu ontem (20) efeito suspensivo ao agravo de instrumento interposto pelo Diretório Estadual do PV (Partido Verde) contra a decisão da juíza Roberta Carmem Scramim de Freitas, da 2a Vara Civel de Maringá, que suspendeu, no dia 3 de julho, a dissolução da Comissão Provisória Municipal do PV pela Executiva Estadual.

Com a decisão do desembargador Marco Antonio Massaneiro, o PV fica impedido de ter candidatura própria à  prefeitura de Maringá e volta a fazer parte da coligação Maringá de Toda a Nossa Gente!, encabeçada pelo candidato Enio Verri (PT). A coligação é formada pelos partidos PT, PR, PPL, PSC, PCdoB, PDT, PRTB e PV.

Segundo a decisão de Massaneiro, não houve por parte da Comissão Executiva Estadual do PV qualquer violação legal ou estatutária na decisão de destituição da Comissão Provisória maringaense.

Leia trecho da decisão: Embora se atribua a condição de Diretório Municipal, [o partido] encontra-se atualmente registrado perante o TRE-PR na condição de comissão executiva provisória, não se verificando eventual abusidade da dissolução da comissão executiva Provisória Municipal de Maringá pela Comissão Estadual, posto o órgão estadual tem capacidade para tal procedimento!.

Para finalizar, o juiz afirma que não há nos autos prova inequívoca da alegada ilegalidade ou abusividade da dissolução da comissão executiva municipal, que foi tomada pela instância partidária adequada!.

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Existem diversos tipos de verdes, rsrsrs; tem os aloprados, tem os fanáticos, tem os insuportáveis, tem os que pensam, tem os que usam do bom senso; unanimidade não existe em lugar nenhum; mas tem o pt ai, pode votar neles, aqueles que no passado defendiam a democracia, na época que eu estava lá, pelo menos, era assim, agora, de fora, fico tirando minhas conclusões: o quanto mudou!!!!!!!

  2. veja o planejamento dos verdes brasileiros .quantos desempregos e quanto ja aumentou o preço da a areia no noroeste do parana. depois que proibiu a extração de areia as margens do rio parana .nos anos 70 a areia era extraida do fundo do rio ,o rio não acabou. isso vai acontecer com alimentos basico .o arroz principalmente .precisa de alagado para produzir. os verdes querem acabar com tudo isso.o negocio da a areia é o mais simples de todos.e o arroz quando não pouder mais ser plantado no brasil , e ai? eu não voto em candidatos verdes…

  3. Essa decisão não é definitiva, tem muito que correr ainda; mas digamos que seja, que isso prevaleça; muitas coisas podem ser pontuadas; eu, por exemplo, tenho muito a falar, mas agora, vou falar apenas algumas. O Lula é Lula, a Dilma é Dilma, chegaram aos braços do povo e nunca fizeram isso; agora alguns pretendentes a mandatários locais, querem usar do nome desses lideres nacional, para tentar impor uma liderança mascarada em seus locais pretendidos; não é assim que se faz a boa política; é perigoso para um futuro em curto prazo; a participação em golpes e praticas antidemocrática certamente vai refletir num suposto segundo turno, numa eleição estadual e numa eleição federal; a sincronia (o todo) é construída pelos pequenos construtos (ou seja, as partes); pode-se levar a sigla, mas perder pelo caminho a essência; ou seja, pode levar o nome de um partido, mas em curto e médio prazo pode perder o voto dos seguidores; não estou falando dos votos apenas contabilizados pelos excluídos por tal intervenção, mas o voto de pessoas atentas a uma análise de conjuntura sobre a política, a economia, enfim, sobre a sociedade nacional e internacional.