Em Curitiba, coordenação de Ratinho Jr identifica “espião” na campanha

Coordenadores da campanha de Ratinho Jr, candidato a prefeito de Curitiba pelo PSC, identificaram nesta quinta-feira (11) o que pode ser considerado o primeiro caso de “agente infiltrado” nestas eleições.

Segundo os perdigueiros do PSC, o filiado Milton Rodrigues teria se infiltrado na agremiação com o único objetivo de causar constrangimentos ao candidato à  prefeitura.

Rodrigues disse que protocolou no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pedido de impugnação do vice na chapa de Ratinho Jr, o arquiteto Ricardo Mesquita (PSC), mas a advogada Amanda Godoi afirma que não há nada protocolado até agora.

“à‰ caso típico de desespero de campanhas adversárias”, disse a advogada, sem, no entanto, apontar a serviço de quem estaria agindo o “espião”.

A coordenação de Ratinho Jr informa que Milton Rodrigues já utilizou o mesmo expediente, em 2004, quando se infiltrou no PT e passou fustigar o então candidato à‚ngelo Vanhoni (PT). Na época, o “espião político” também teria questionado o vice do petista, o médico Nizan Pereira (PMDB).

Rodrigues, segundo o PSC, argumentou em 2004, a exemplo do que faz em 2012, que não houve discussão para a escolha do vice.

Ratinho Jr garante que seu vice, Ricardo Mesquita, foi aclamado por todos os partidos que compõem a coligação (PSC, PTdoB, PR e PCdoB).

Comentários encerrados.