Em Apucarana (PR), agora é proibido rezar o “Pai Nosso” no início das aulas

via portal Vermelho

Texto chegou a ser aprovado por unanimidade, em primeira discussão. Ministério Público disse que projeto era inconstitucional.

Os vereadores de Apucarana, no Norte do Paraná, rejeitaram o projeto de lei para obrigar que o início das aulas na rede municipal de ensino fossem iniciadas com a oração do “Pai Nosso”. A segunda discussão do projeto ocorreu na noite desta segunda-feira (9). Foram sete votos contra e dois a favor.

Houve intenso debate em torno do projeto. Estudantes foram à  Câmara de Vereadores para protestar contra a proposta. A presidente da União dos Estudantes de Apucarana chegou a declarar, antes da sessão, que se a lei fosse aprovada, os colegas iriam à s ruas para pedir a derrubada da iniciativa.

O projeto causou polêmica na cidade desde que foi aprovado por unanimidade em primeira discussão na Câmara. A segunda votação estava originalmente marcada para a segunda-feira (2), porém, precisou ser adiada, já que muitos parlamentares resolveram reavaliar a posição que haviam tomado inicialmente.

Na sexta-feira (6), o Ministério Público resolveu entrar no debate e enviou recomendação aos vereadores apucaranenses. No documento, o MP avaliou que o projeto de lei era inconstitucional e feria a liberdade de consciência, crença e culto. A promotoria ameaçou ainda entrar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN), caso a lei fosse aprovada.

11 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Que tristeza saber que isso é aqui no Paraná,
    Que tristeza esse povo de Apucarana deve ter com vereadores como
    estes,
    Aposto que nos domingos eles vão as missas fazer papeis e caras de bonzinhos.
    Bá que rumo o mundo esta tomando…

  2. Esmael, seu título ficou meio tendencioso. Eles não querem proibir, essa lei pretendia obrigar a rezar. Muito diferente de seu título.

  3. Isso é ótimo, cada vez mais a sociedade está fazendo valer a “leis”. Nem mais se fala em Deus, não se fala de nada..assim vemos as pessoas agindo como se Deus não existisse…e aí elas matam, roubam seus próprios familiares, pq o que são vinculos?…….é mta burrice, estamos criando bandidos sem compaixão, sem respeito….esse idiotas que dizem que religião faz mal, devem ser aqueles que em casa surram seus filhos para educá-los p ter medo deles próprios, sabe Deus…crimes de pedofilia, pais que matam filhos..filhos q matam seus pais…não tem consequencia… não tem mais limite.

    • Não matavam pensando nele? O assassinato existe com ou sem a mente em um deus. E pedofilia… os religiosos já têm uma fama nesta área.

  4. É isso ai vamos aprovar, lei que aprova fumar maconha, vamos aprovar leis que aprovam prostituição…
    Mas leis que aprovam fazer uma oração incocando o nome daquele que morreu na cruz por nós, ahhhhhhhhhh isso não!

    • Isto é o que a sua fé diz.

      Se fosse assim, pediria prara praticarem o Daimoku toda a manhã também é desrespeitoso.

      Como citaram antes, meu dinheiro é para ensinar, religião têm lugar e é em seus templos! Até a minha.

  5. Concordo plenamente. Ninguém deve ser obrigado a rezar. A religião é uma das piores pragas da humanidade. Por que alienar pessoas em sua formação? Sabe-se que as igrejas só servem para a obtenção desenfreada de lucro.

  6. O Brasil é um Estado laico. Quem quiser rezar, que fique à vontade, mas nos locais adequados, como em igrejas e templos.

    Não se pode esquecere que os espaços públicos (como escolas e hospitais públicos, por exemplo) são mantidos com o dinheiro de todos, incluindo daqueles que não seguem nenhuma religião ou que são ateus e agnósticos.