Candidato do PSTU propõe teto salarial de R$ 1,8 mil para prefeito e vereadores de Curitiba

Avanilson Araújo.

O candidato a prefeito de Curitiba pelo PSTU, Avanilson Araújo, quer reduzir os salários de vereadores e do chefe do executivo para R$ 1.853,50 — valor médio que recebem os trabalhadores da capital paranaense, segundo levantamento realizado pelo IBGE/IPARDES.

A representação política, seja no cargo de prefeito ou de vereador, não pode ser um privilégio dos ocupantes dos cargos públicos. Atualmente o prefeito e os vereadores têm um subsídio que é um verdadeiro privilégio diante das condições de vida do trabalhador curitibano!, argumenta Avanilson.

O salário do prefeito de Curitiba, Luciano Ducci (PSB), é de R$ 26,7 mil ao mês, o maior dentre os demais prefeitos de capitais. E os vereadores curitibanos passarão receber, a partir de 2013, salário de R$ 13,5 mil. No final de 2011, os parlamentares aprovaram reajuste de 28% em seus próprios vencimentos.

4 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. só faltou o nariz de palhaço!!! cara imbecil…será que ele realmente acredita que nós vamos acreditar nele? isso é falta de proposta.. pra ganhar 1800 por mes nem os operadores de maquinas agricolas. essa cara ta por fora.

  2. Pura fuleiragem! Isso é coisa de esquerdopata da esquerdalha. Esses caras aproveitam que não têm compromisso nenhum com ninguém que não seja “iniciado” na esquerdopatia deles e deitam a fazer propostas idiotas.
    Será que o Avanílson se eleito prefeito conseguiria tocar 4 anos ganhando 1.800 pilas por mês para ser prefeito? Duvido muito. A questão não o valor do salário, mas como se comporta a administração frente aos desafios sociais que a cidade enfrenta. Em nenhuma empresa do mundo se contrata uma pessoa competente para administrar orçamentos da ordem de R$5,5 bilhões (como o de Curitiba) por 1.800 mangos por mês. Além do mais, sendo bom ou mau prefeito, quem estiver despachando no palácio 29 de março terá carga horária ininterrupta, direito à privacidade relativizado, será demandado judicialmente por algumas vezes, precisará de um mínimo de vestimentas adequadas. Ainda, deixará a vida profissional de lado por 4 anos e por melhor que administrador que seja sempre terá uma parcela da população criticando ferozmente suas ações. Quem se habilita ser prefeito de Curitiba por 1.800 mangos? Nem o próprio Avanílson

  3. isso é pura demagogia, no SINDITEST-PR, ele foi agraciado com um cargo de assessor da diretoria no valor de R$ 3.500,00 livre, tudo isso depois de ter sido contratado um escritório juridico pela entidade, quer dizer uma assessor para conversar com o escritório juridico contratado, pode uma coisa dessa?

    ia me esquecendo, o vice presidente do SINDITEST-PR é filiado ao PSTU, partdido do Dr. Avanilson.

    dizer mais o que!!!!!!!!!

  4. Bobeira.

    Salário pra elles é troco, eles ganham bem é na maracutaia…