TJ reafirma que Beti Pavin não pode disputar a prefeitura de Colombo

Fac-símile. Clique na imagem para acessar na íntegra (PDF).

A luta da ex-prefeita e ex-deputada Beti Pavin, do PSDB, para voltar à  prefeitura de Colombo, na região metropolitana, parece ter chegado ao fim nesta semana. O último round ocorreu no Tribunal de Justiça do Paraná (TJ), onde a tucana tentou anular uma decisão da juíza Letícia Zétola Portes que a manteve na lista de inelegíveis do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

Na quarta-feira (13), a desembargadora Maria Aparecida Blanco de Lima despachou (clique aqui para ler a íntegra da decisão): “…revela-se ausente a prova inequívoca da verossimilhança das alegações, diante dessa possível ofensa à  coisa julgada, nos termos considerados pela decisão agravada. Por isso, ausente um dos requisitos exigidos pelo artigo 527, III do Código de Processo Civil, indefiro o pedido de antecipação dos efeitos da tutela recursal.”

Beti Pavin briga na Justiça para anular uma decisão da Câmara Municipal de Colombo que desaprovou suas contas de 2001 relativas à  gestão como prefeita.

No ano passado, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) também havia confirmado por unanimidade a inelegibilidade de Beti Pavin. Ela só poderá experimentar as urnas novamente em 2014, ano da Copa do Mundo.

Com mais essa decisão desfavorável no TJ, a tucana coleciona a sua sétima derrota consecutiva nos tribunais.

O fato é que o PSDB ficou sem candidato no município, um dos maiores do Paraná. Cogitou-se até em lançar a prima da ex-prefeita, Aziole Pavin, ex-secretária de Educação, mas verificou-se que moça não consta na relação de filiados no ninho.

A desgraça de um é a alegria de outro, diz um ditado popular.

Do outro lado da cerca, o grupo do prefeito Jota Camargo (PSC) comemora o fim da novela. Aproveitou o cenário para apresentar o candidato ungido pela tropa, que é José Vicente (PSC), ex-vereador e ex-secretário de Obras.

No caso de Colombo, para os tucanos, desgraça pouca é bobagem. O PMDB, que havia chancelado apoio a Beti Pavin, caso ela fosse candidata, agora trabalha com a hipótese de apoiar José Vicente. A articulação parte do secretário-geral do partido, deputado João Arruda, que não conseguiu convencer o único nome da agremiação com estofo suficiente para a disputa deste ano: o ex-deputado Edson Strapasson.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Tudo isto é briga da oposição, tenho trabalhado com a Beti e ainda não tem nada definido, ele não foi caçada e continua na candidatura, dentro dessas acusações tem muita coisa que precisa de explicação por parte da oposição. O RESULTADO SERÁ EM 07 DE OUTUBRO!