Sindicato diz que kit inverno dos cobradores é ineficaz; Urbs promete manta em 15 dias

por Bruno Henrique, via portal Banda B

A expressão dos cobradores é de decepção.! Assim o presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e região metropolitana (Sindimoc) Anderson Teixeira, descreveu a reação dos cobradores de estações-tubo ao receberem os kits de inverno, que começaram a ser entregues nesta quarta-feira (13) pelo Sindicato das Empresas de Transporte Urbano e Metropolitano de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp). O kit, que é composto por um par de luvas, uma touca e um pulôver, todos de lã, é muito diferente do que havia sido proposto no ano passado, disse Teixeira em entrevista ao vivo hoje no Jornal da Banda B.

Os cobradores vão ter que se agasalhar muito para enfrentar o frio de Curitiba. Este kit entregue pelas empresas é totalmente ineficaz. No ano passado a proposta feita pela prefeitura de Curitiba junto com as empresas era dar, além da blusa, a luva e a touca, um capote até os pés e uma jaqueta impermeável. Só vieram essas três peças. Nem a manta que o prefeito mandou eles incluírem no kit veio!. Ao todo, serão distribuídos 5 mil kits de inverno.

O diretor de transportes da Urbs, Antonio Carlos Araújo, rebate os argumentos de Teixeira dizendo que a prefeitura considera todos os uniformes oferecidos aos cobradores como agasalhos para proteção contra o frio. O cobrador já recebe duas camisas de manga curta, duas camisas de manga longa, uma jaqueta impermeável e agora está recebendo a blusa de lã, a touca e a luva. E com relação a manta exigida pelo prefeito Luciano Ducci, em cerca de 15 dias ela será entregue aos cobradores!, informou o diretor.

Teixeira disse que o Sindimoc participou apenas da reunião inicial sobre o kit de inverno, no ano passado, e que o argumento das empresas é que nada além poderá ser oferecido sem onerar a tarifa.

Araújo rebateu a afirmação do presidente do Sindimoc. O Anderson Teixeira participou sim de toda a negociação sobre o kit de inverno com o sindicato das empresas de ônibus. Tudo foi acordado com a participação do Sindimoc!, disse o diretor da Urbs.

A entrega dos kits era uma reivindicação da categoria, motivada por uma polêmica surgida no inverno do ano passado. Alguns cobradores chegaram a ser multados por terem sido flagrados com cobertores nas pernas durante o horário de trabalho. Na época, o prefeito Luciano Ducci revogou as multas e, em seguida, foi estabelecido que os trabalhadores iriam receber um kit de inverno para enfrentar o frio.

Teixeira disse que os cobradores estão decepcionados porque esperavam mais proteção para o inverno. Eles olham o kit e a reação é sempre a mesma: Só isso?, eles dizem!, conta.

O sindicato considera o kit como uma forma paliativa dos cobradores enfrentarem o frio. As condições de trabalho nas estações-tubo são sub-humanas. Nossa luta é para que seja aprovado um projeto para modificar as estações-tubo!, completa Teixeira.

A assessoria do Setransp informou que o sindicato não vai se manifestar sobre o assunto.

Comentários encerrados.