Sem liminar: Beti Pavin está mesmo fora da disputa de 2012

Justiça mantém Beti Pavin inelegível até 2014. Foto: Foto: Milca Santos.

A ex-deputada Beti Pavin (PSDB) bem que tentou uma liminar de última hora que a garantisse na disputa pela prefeitura de Colombo deste ano, mas a juíza Letícia Zétola Portes negou-lhe na quarta-feira (30) essa possibilidade.

Prefeita entre os anos 1997 e 2004, Pavin tentou uma tutela antecipada no Fórum de Colombo para excluir seu nome da lista de inelegíveis do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), mas não logrou êxito. Esta é a sexta derrota que a tucana sofreu nos tribunais desde que teve suas contas relativas a 2001 reprovadas pela Câmara Municipal em 2009.

Logo, ausente o requisito da verossimilhança necessária para a concessão da tutela antecipada, pois, aparentemente a pretensão da autora ofende a coisa julgada, haja vista pretende os mesmos pedidos já analisados nos autos supra mencionados, o qual já transitou em julgado. Portanto, indefiro o pedido de antecipação de tutela!, despachou a juíza.

Na prática, a magistrada puxou a orelha da ex-prefeita tucana que ingressou no dia 18 de maio com mandado de segurança em cima de uma matéria já vencida (transitado em julgado).

No ano passado, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) também havia confirmado por unanimidade a inelegibilidade de Beti Pavin. Ela só poderá experimentar as urnas novamente em 2014, ano da Copa do Mundo.

Como se vê, o PSDB também ficou sem candidato a prefeito em Colombo — um dos mais importantes municípios do Paraná. O município segue a sina dos demais de tamanho médio e grande porte, onde a cúpula tucana não conseguiu forjar um time vitorioso. Colombo se junta agora a Paranaguá, Maringá, Londrina, Ponta Grossa, Foz do Iguaçu, Cascavel, Toledo, Pato Branco, Guarapuava, dentre outras cidades importantes onde o projeto de poder tucano não vinga nem com macumba do bruxo Chik Jeitoso.

Comentários encerrados.