No Dia Mundial do Meio Ambiente, Assembleia rejeita projeto ecológico; pode isso?

* Welter critica rejeição de projeto ecológico pela CCJ

Deputados durante a reunião na CCJ da Assembleia. Fotos: Nani Gois/Alep.

No Dia Mundial do Meio Ambiente, a Comissão de Constituição e Justiça-CCJ da Assembleia Legislativa do Paraná rejeitou, por seis votos contra cinco, projeto do deputado Elton Welter (PT) que incentivava a agricultura de baixa emissão de carbono (leia a íntegra do projeto).

O argumento utilizado pelos deputados que votaram contra o projeto é que ele teria um vício de iniciativa!, por entender que o assunto é de competência do Executivo. Destaque-se que o projeto já havia recebido parecer favorável de dois relatores da Comissão de Constituição e Justiça.

Welter, líder da Oposição, criticou a decisão da CCJ, afirmando que o argumento utilizado deveria ser de vício de origem!: Certamente, o resultado seria diferente se o autor pertencesse à  bancada do governo!.

A agricultura de baixa emissão de carbono já é um projeto do governo federal, baseado em algumas práticas que comprovadamente agridem menos o meio ambiente: plantio direto, integração pecuária/floresta, plantio de florestas, recuperação de pastagens e adubação verde, entre outras.

à‰ lamentável que, exatamente no Dia Mundial do Meio Ambiente, tenhamos tido uma votação tão infeliz!, comentou Welter.

O Deputado irá recorrer a própria CCJ, com base no artigo 33-A, !§ 2!º, do Regimento Interno. Caso o recurso seja rejeitado, o deputado recorrerá ainda ao Plenário da Assembleia, com amparo no artigo 33-A, !§ 3!º, do Regimento Interno.

6 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Essa semana, passando na frente da Assembléia, vi uma mulher de mais de cinquenta anos – de sandália havaiana e mal agasalhada – puxando um carrinho de lixo reciclável pela mesma calçada, ganhando o suado pão de cada dia.
    Não pude deixar de fazer a comparação: lá dentro, à essa hora, vários marmanjos bem vestidos,(com honrosas e raras exceções) bem alimentados e cheios de vaidade e ignorância estão -, pagos por ela -, sentados, rodando em suas cadeirinhas novas, nos seus celulares de última geração, fazendo NADA por ela e pelo povo. Que injustiça, que traição. Que merda de Assembléia.

  2. HEHEHEHEHEHEH,É PRA VC VER ESMAEL,COMO OS TUCANOS DO DEMO, TRBALHAM, É O ESTILO DELES TRABALHAREM. AGORA, O DEPUTADO WELTER DO PT, DISSE TUDO,OU SEJA, ELE SABE MUITO BEM COMO FUNCIONA ACOISA NA ALEP, É PURA RETALIAÇÃO POLITICA, FOSSE ESSE MESMO PROJETO DO PSDB, AI SIM, SERIA APROVADO POR UNANIMIDADE, SEM DISCUSSÃO.MAS COMO É DO PT, ELES Ñ APROVAM,MESMO O PROJETO SENDO ÓTIMO. RETALIAÇÃO PURA. MAS ELES SAO ASSIM MESMO.ESSA É UMA PRATICA CONSTANTE DO PSDB,DEMO,PSD.

  3. corrigindo : as 10 partes citadas ,eu esqueci de colocar a porcentagem do oxigenio.mas de 10 partes do ar 1 terço era oxigenio ,quando caia raios a atmosfera se incendiava…

  4. eu pergunto poque quando a terra era um só continente havia carbono e gazes venosos 300 vezes mais que hoje .na havia uma industria não tinha inventado o dinossauro ainda .eu veja programas da bbc que afirma ,,mas a terra no inicio antes dos dinossauros nã tiha nada de vegetais exceto no fundo do mar.a atmosfera ,nela não continha oxigenio.eu gostaria que alguem confrontasse citando fontes confiavel ,sobre o meu comentario. ouve uma epoca que apareceu o oxigenio pela fusão dum novo corpo de materias na terra .aí veio o o xigenio mas com abundacia de cada 10 partes do ar era o xigenio . hoje temos 21% ai começou chover e veio as florestas e os animais primitivos ,não todos começaram a sair do mar para terra .lagartões alguns artrópodos .é isso ai .nos não podemos na visão atmosferico nunca poluir o ar ,mas pode ser localizado uma poluição. veja a china a poluição la e enorme ,mas aqui não!

  5. Com esses deputados de baixíssimo nível que nós temos não podemos esperar nada de bom, só falcatruas e desperdício do dinheiro público que são as suas especialidades.