Lula vem com força! para campanha em Curitiba, garante Verri

por Ivan Santos, via Política em Debate

Deputado Eno Verri (PT).

Deputado Eno Verri (PT).

O deputado e presidente estadual do PT, àŠnio Verri, garante que não procedem as informações segundo as quais o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ficará neutro no primeiro turno da campanha para prefeito de Curitiba. O Lula vem para cá e vem com força!, assegura Verri.

A história surgiu depois que o deputado federal e pré-candidato do PSC, Ratinho Júnior, afirmou ter ouvido do ex-presidente que ele ficaria neutro já que haveria pelo menos três candidatos da base aliada: além do próprio Ratinho Jr, o ex-deputado federal Gustavo Fruet (PDT) e o ex-prefeito Rafael Greca (PMDB).

Verri afirma que não é bem assim. Segundo ele, a divisão da base representa empecilho para a presidente Dilma Rousseff, não para Lula.

A Dilma não pode vir (para a campanha) onde a base está dividida. Isso é natural. Agora o Lula não é mais presidente do Brasil. à‰ ex-presidente, e é presidente de honra do PT. Ele está comprometido com nosso projeto para 2014!³, aponta o dirigente, lembrando que a eleição de Fruet em Curitiba é prioridade para o partido dentro de um projeto que visa o governo do Estado e a reeleição de Dilma daqui há dois anos.

7 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Por que esse boca aberta do verri não vai cuidar da campanha dele em Maringa, afinal o outro candidato ja escostou nele nas pesquisas…

  2. Minha intuição me diz que o Lula vem mesmo,usurpar do Ratinho os votos das periferias,em favor do Fruet.E o Greca vai usurpar do Ducci os votos dos aristocratas.

  3. Em tempo: Se ele vier vai ser muito bom para os adverdários do Fruet.

  4. O Lula que vá fazer campanha no Haiti…

  5. O Lula não vem por que Fruet, chamou seu filho de ladrão durante a CPI do mensalão, Se o Lula vier dona Mariza pede o divorcio.

  6. O Lula também veio com força para a campanha da Gleise, para prefeita, e não deu em nada. O mesmo aconteceu em São Paulo com a Marta para prefeita e com o Mercadante para governador. Voto não se transfere, se conquista.