Liminar suspende licitação de produtora para a TV Sinal

via Gazeta do Povo

Uma decisão judicial de caráter liminar suspendeu a abertura de propostas de preços para a licitação que escolhe a produtora de conteúdo que irá administrar a TV Sinal, canal de televisão oficial da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). A ação foi interposta pela produtora GW Paraná Comunicação S/A, que hoje é quem presta o serviço a casa.

Por meio da assessoria de imprensa, a Alep informou que foi notificada da decisão no início da manhã desta terça-feira (5). O setor de comunicação, no entanto, não tinha detalhes sobre a determinação.

Também participam do certame a Televisão Icaraí Ltda, a Primer Produção e Locação Ltda e a UAU Cine TV Ltda. O valor máximo previsto em edital é de R$ 360 mil mensais, válido por 36 meses. Na segunda-feira (4), o presidente da assembleia, deputado Valdir Rossoni (PSDB), havia anunciado a fase de abertura dos envelopes e convidado a imprensa para conferir a publicação das propostas.

Comentários encerrados.