Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

Liminar do TJ libera candidatura de Beti Pavin em Colombo

* “Advogados e marqueteiros travarão uma guerra nestas eleições”, prevê Murilo Hidalgo, diretor da Paraná Pesquisas

Justiça libera candidatura de Beti Pavin. Foto: Foto: Milca Santos.

O juiz substituto de 2!º grau Rogério Ribas, do Tribunal de Justiça (TJ), cassou ontem a decisão da desembargadora Maria Aparecida Blanco de Lima, da mesma Corte, que reafirmava a inelegibilidade da ex-deputada Beti Pavin (PSDB), pré-candidata à  prefeitura do município de Colombo, na região metropolitana de Curitiba.

A decisão do juiz Ribas (clique aqui para ler a íntegra) anula a sessão da Câmara Municipal de Colombo, realizada em 2009, que desaprovava as contas da tucana relativas à  sua gestão em 2001. O legislativo colombense havia entendido que Pavin cometeu improbidade administrativa.

A liminar do TJ, mesmo em caráter precário, libera o registro da candidatura de Beti Pavin.

O blog ouviu um especialista em Direito Eleitoral sobre o imbróglio jurídico envolvendo a pré-candidata tucana. Segundo ele, que não quis se identificar porque não é parte no processo, “não é comum que um juiz substituto de 2!º grau derrube a decisão de uma desembargadora”. “à‰ uma decisão corajosa”.

Pelo sim pelo não, até prova em contrário, Pavin está liberada para disputar a prefeitura de Colombo, um dos maiores colégios eleitorais do Paraná.

O diretor da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, prevê nas eleições deste ano uma guerra entre advogados e marqueteiros. De acordo com ele, no interior do estado e na região metropolitana de Curitiba, se sobressairão os candidatos melhor amparados juridicamente e com o melhor esquema de comunicação. “Isto se repete em vários municípios, onde os adversários tentam vender que esse ou aquele não têm condições de disputa. A guerra eleitoral já começou”, disse ao blog.

Comentários desativados.