João Arruda, do PMDB, critica multa a Fruet pelo uso da internet

Deputado João Arruda.

O deputado federal João Arruda (PMDB), presidente da Comissão Especial da Câmara que analisa o Marco Civil da Internet no Brasil, condenou a aplicação de multa de R$ 15 mil pela Justiça Eleitoral ao pré-candidato a prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), pelo uso de links no Facebook.

“Absurdo. Discordo da multa. Por isso que defendemos uma internet livre”, tuitou o parlamentar, que é secretário-geral do PMDB do Paraná.

Arruda disse que a judicialização da política e a criminalização da internet é muito ruim para a democracia brasileira. “Espero que consigamos corrigir essas deformações antidemocráticas no novo Marco Civil. A internet tem que ser um território livre para a circulação de ideias, de liberdade de expressão, de manifestação de pensamento”, opinou.

O presidente da Comissão Especial acredita que o projeto do Marco Civil da Internet deverá ser votado ainda neste semestre, depois de realizar diversas audiências públicas em todo o país.

“O meu partido lançará a candidatura de Rafael Greca à  prefeitura de Curitiba, mas eu não poderia me furtar de defender a liberdade plena na internet”, finalizou João Arruda.

A Justiça Eleitoral de Curitiba multou ontem o pré-candidato Gustavo Fruet (PDT) em R$ 15 mil por propaganda eleitoral antecipada no Facebook. O pedetista negou relação com o grupo que mantém a conta Eu voto no Gustavo Fruet!.

Comentários encerrados.