Nos 10 maiores colégios eleitorais do Paraná, PSDB tem chance reduzida de eleger prefeito

Charge de Ivan Cabral.

O PSDB, partido do governador Beto Richa, corre o risco de ser extinto no Paraná depois das eleições de 2012.

Veja se eu não tenho razão, caro leitor.

Dos 10 maiores colégios eleitorais, os tucanos têm chances reduzidas de eleger algum prefeito. Isto mesmo. Veja os motivos:

1 – Curitiba: O PSDB vai apoiar a reeleição do prefeito Luciano Ducci, do PSB;

2 – Londrina: O PSDB não lançará candidato e apoiará o vereador Marcelo Belinati, do PP;

3 – Maringá: O PSDB não lançará candidato e apoiará Wilson Quinteiro, do PSB;

4 – Ponta Grossa: O PSDB não lançará candidato e apoiará o deputado Péricles de Mello, do PT;

5 – Cascavel: O PSDB ainda não tem um nome viável para a disputa;

6 – Foz do Iguaçu: O PSDB não lançará candidato e apoiará o deputado Reni Pereira, do PSB;

7 – São José dos Pinhais: O PSDB não lançará candidato e vislumbra apoio à  reeleição do prefeito Ivan Rodrigues, do PSD;

8 – Colombo: O PSDB está sem candidato no município, pois a ex-prefeita Beti Pavin está inelegível;

9 – Guarapuava: O PSDB está sob a aba do consórcio Ribas Carli, que deverá apresentar a candidatura de Fábio Martins Ribas, do PP; e

10 – Paranaguá: O PSDB tinha o nome de Alceuzinho Maron como favorito na corrida, mas denúncias de corrupção na gestão do Porto particamente o deixam fora do jogo.

Os tucanos também devem abrir mão da cabeça de chapa em outros importantes polos regionais, como nos municípios de Cornélio Procópio (Norte Pioneiro) e Umuarama (Noroeste).

à‰ bom frisar que, embora não esteja na liderança das chapas, o PSDB estará coligado com partidos aliados do governador em boa parte dos maiores colégios eleitorais do estado.

Comentários encerrados.