Caos na Educação: No site oficial, SEED orienta escola de Palmeira fazer “gambiarra” em laboratório de informática

Clique na imagem para ampliar (reprodução).

Clique na imagem para ampliar (reprodução).

Uma coisa precisa ser elogiada na Secretaria de Estado da Educação (SEED): a transparência. Não sei se é voluntária ou involuntária, mas, de certa forma, o órgão tem levado a cabo a Lei do Acesso à  Informação.

Essa, caro leitor, ocorreu no Colégio Estadual Fritz Kliewer, localizado na Colônia Witmarsum, em Palmeira, região dos Campos Gerais. A fonte da informação é o Núcleo Regional de Educação (NRE) de Ponta Grossa !“ um dos braços da SEED espalhados pelo Paraná.

Pois bem, um raio caiu no laboratório do colégio palmeirense e danificou os servidores do Paraná Digital. De acordo com o NRE pontagrossense, cinco servidores sofreram avarias com o sinistro natural. Até aí, nada de mais.

Mas, é agora que a porca começa a torcer o rabo. O NRE documenta em seu site que as escolas estão fazendo uma “gambiarra” básica para que os computadores funcionem. Produz provas de que o programa Paraná Digital foi abandonado pelo governo Beto Richa (PSDB).

Na semana passada, o blog mostrou que a SEED também documentou, passo a passo, como os diretores de escolas deveriam fazer para enganar o Ministério da Educação (MEC) acerca do Proinfo. Um escândalo.

Na verdade, as “gambiarras” autorizadas e ‘provadas’ pela própria SEED são evidências concretas de que a crise de gestão na pasta não tem cura. Em tudo que gestores metem a mão há um toque de esperteza!.

A pedido deste blog, o professor Antonio Carlos Conceição Marques, do Colégio Estadual Leôncio Correia, mestre em Tecnologia e Educação, analisou os documentos publicados pela SEED em seu site oficial:

Cada escola tem um servidor de rede. Esse servidor distribui os sistemas para os computadores que estão nas secretarias e nos laboratórios de informática nas escolas. Como o sistema do Paraná Digital é de uma rede homogênea, para que simplifique as coisas, as escolas deveriam ter dois modelos de servidores. O fato é que a atual gestão não está procurando atualizar esses servidores e nem têm os computadores para reposição em caso de sinistro. E, além disso, esses computadores descritos pelo NRE de Ponta Grossa não têm características de servidores, ou seja, trata-se de uma verdadeira gambiarra. No quesito informática, o governo do estado abandonou as escolas à  própria sorte, literalmente!.

As provas produzidas pela SEED contra a própria SEED são contundentes. São pratos cheios para a oposição a Richa. E ela [a oposição] já se diverte com mais essa trapalhada: “Vai ser sincero lá na… Fazenda Rio Grande”.

Comentários encerrados.