Caos na Educação: Documento da SEED ensina diretores enganar o MEC

Publicado em 4 junho, 2012

Clique na imagem para acessar.
Na última sexta-feira (1!º), este blog registrou que um indignado diretor trouxe à  luz denúncia de que a Secretaria de Estado da Educação (SEED), cujo titular da pasta é o governador em exercício Flávio Arns (PSDB), estaria orientando as escolas a dar um ‘olé’ no Ministério da Educação (MEC) acerca do Programa Nacional de Tecnologia Educacional (ProInfo).

Pois bem, hoje o blog traz o documento oficial da Superintendência de Educação ensinando passo a passo os gestores de escolas a enganar o Ministério da Educação (MEC). Um escândalo.

.

A malandragem sucedeu-se em cima do ProInfo, programa do governo federal que disponibilizou para o Paraná, no ano passado, atendimento em 499 escolas estaduais para seleção no ProInfo Urbano 2011! e 67 escolas no ProInfo Urbano 2011 EJA! (veja a lista de escolas beneficiadas – fomato Excel – clicando aqui).

A maioria desses computadores do ProInfo ficou mais de um ano encostados nas escolas, sem uso. Como as escolas poderiam perder esses equipamentos cedidos pelo MEC, a SEED deu um jeitinho ao desmontar a rede de computadores da Paraná Digital e instalar os novos, com a promessa de viabilizar recursos reinstalá-los no futuro.

“A intenção é fazer um upgrade destas máquinas, utilizando um laboratório do Proinfo Urbano e a mesma infraestrutura do Paraná Digital existente, ou seja, substituir os atuais computadores por máquinas mais avançada e que possuem um maior número de ferramentas/recursos disponíveis”, diz um trecho do documento da SEED.

.

O blog encaminhou o documento oficial da SEED, obtido com exclusividade, para análise do professor Antonio Carlos Conceição Marques, do Colégio Estadual Leôncio Correia, o segundo maior de Curitiba. Ele é mestre em Educação e sua linha de pesquisa versa sobre Tecnologia e Educação.

A denúncia é muito grave. O governo do estado está aproveitando a estrutura do Paraná Digital, que está sendo desmontada, e não está ofertando a estrutura de rede e o mobiliário necessários ao bom funcionamento do ProInfo!, disse Marques.

Uma máquina (computador) instalada em Foz do Iguaçu, por exemplo, não conversará com outra instalada em Jaguapitã ou na Ilha do Mel porque a concepção de rede, organizada na gestão anterior, está sendo destruída!, critica.

.

Segundo o especialista em Tecnologia e Educação, o MEC mandou as máquinas novas e o Estado deveria ter viabilizado a estrutura de rede e o mobiliário como contrapartidas, dentro da concepção de rede que já existia: “a melhor do país”.

No entanto, no documento enviado à s escolas, o governo ensina passo a passo como os diretores devem enganar o MEC e a desmontar a concepção anterior!, critica o professor.

A denúncia de que a SEED está dando um “olé” no MEC foi levada à  Assembleia Legislativa do Paraná há um mês. Chegou à s mãos do deputado Edson Praczyk (PRB), que prometeu levá-la à  Comissão de Ciência e Tecnologia, mas até agora nenhuma providência concreta foi tomada. Outros parlamentares, membros da Comissão de Educação, também teriam conhecimento da irregularidade praticada pela SEED.

.

Além do governo, da Assembleia, é importante que a APP-Sindicato se pronuncie sobre essa grave denúncia!, cobra o professor Antonio Carlos Conceição Marques.

Comments are closed.