A exemplo de Curitiba, tucanos podem abrir mão da vice em Foz

Em todo o Paraná, a choradeira é muito grande no ninho tucano. Depois de os deputados Fernando Francischini e Mauro Moraes, de Curitiba, fazerem beicinho! porque o governador Beto Richa disse que o partido abriria mão da vice de Luciano Ducci para outra legenda, agora é a vez dos moços de Foz do Iguaçu, no Oeste, marejar os olhos.

Na capital, Francischini e Moraes ameaçam pular fora do barco de Ducci para apoiar o deputado Ratinho Jr, do PSC, que está em segundo nas pesquisas de opinião.

Voltemos à  vaca fria, ou seja, ao caso de Foz do Iguaçu.

Em nome da aliança com o deputado Reni Pereira, candidato a prefeito no município pelo PSB, os estrategistas do Palácio Iguaçu deixaram os tucanos iguaçuenses desenxabidos. Entre eles, o advogado Cássio Lobato, o presidente do partido local, Dijalma Passarelo, e o vereador Carlos Budel.

As lideranças do PSDB preteridas devem ceder! a vice ao PMDB, que apresenta os nomes do ex-secretário de Estado do Trabalho, Tercio Albuquerque, e do vereador Sérgio Beltrame.

Nós ganhamos a eleição para o governador Beto Richa e agora, como recompensa, ele “rifa” os próprios companheiros do partido!, lamenta um dos três defenestrados.

O PSDB também abriu mão da candidatura própria em Curitiba, Cascavel, Umuarama, Pato Branco, Matinhos, Londrina, Guarapuava, dentre outros municípios estratégicos.

Perguntar não ofende: será que, para se reeleger em 2014, Richa precisa destruir o PSDB em 2012?

Comentários encerrados.