Tribunal de Contas libera licitação dos radares de Curitiba

por Ivan Santos, via Política em Debate

TC libera a indústria da multa.

O Tribunal de Contas do Paraná cancelou a liminar que suspendia a licitação para a compra de equipamentos de fiscalização eletrônica no trânsito em Curitiba. Em seu relatório que determinou o cancelamento da liminar, o conselheiro Nestor Baptista argumentou que foi convencido pelos argumentos da prefeitura a liberar a licitação.

A Administração apresentou justificativas técnicas plausíveis para a exigência de que os equipamentos a serem adquiridos sejam não intrusivos. (!¦) Ademais, o fato de quatro empresas terem apresentado propostas na licitação é fato que enfraquece o argumento da representante, de que teria havido restrição à  competitividade!, afirmou Baptista.

O conselheiro argumentou ainda que a indenização do equipamento pago pela prefeitura à  Consilux, empresa que teve o contrato rompido no ano passado, é um fato a mais para dar continuidade à  licitação. Esses gastos continuarão a ser feitos enquanto não se ultimarem a licitação e a posterior aquisição dos equipamentos necessários à  realização dessa fiscalização pela Administração direta!.

A prefeitura rescindiu o contrato com a Consilux em março do ano passado, depois que a empresa foi denunciada na imprensa, acusada de fraudar os radares. Na época, a prefeitura pagou indenização por lucro cessante de R$ 76.751,80, e R$ 981.311,83 por serviços de manutenção remanescentes. Outros R$ 6.595.624,59 foram repassados em parcelas.

Na nova licitação, com uma proposta de R$ 27,4 milhões, o Consórcio Iessa Indra Velsis apresentou o menor preço, um pouco menor que o valor máximo da licitação de R$ 28,3 milhões. A abertura dos envelopes com as propostas financeiras foi em janeiro. As empresas que formam o consórcio terão que apresentar uma mostra do equipamento, que ficará em período de testes antes da escolha ser confirmada.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Tá tudo dominado. Do TC do rabinho de cavalo ao Pinóquio viajante. Tá tudo dominado.

  2. O MINISTE´RIO PÚBLICO TEM QUE FICAR DE OLHO NESSA LICITAÇÃO, A INDRA JÁ GANHOU A LICITAÇÃO NA LINHA VERDE PARA INSTALAÇÃO SEMAFÓRICA.