Só seis vereadores não tentam a reeleição em Curitiba

por Martha Feldens, via Metro

Tito Zeglin (PDT) pensa em não disputar novo mandato.

Dos 38 atuais vereadores da Câmara de Curitiba, seis afirmam que não vão buscara reeleição. Sempre frisando que seus nomes ainda devem passar pelas convenções partidárias, outros 31 informam que são pré-candidatos a voltar à  Câmara.

Um, o vereador Tito Zeglin (PDT), diz que ainda não sabe se vai concorrer.

Entre os desistentes está o vereador Caíque Ferrante (PRP), que não esconde sua decepção com a Câmara.

Eu já sabia que era assim, mas quando vim para cá acabei confirmando!, disse Caíque ao Metro.

Todos os vereadores admitem que a imagem do legislativo municipal foi abalada pelas denúncias de irregularidades que culminaram coma saída do vereador João Cláudio Derosso da presidência, há pouco mais de dois meses.

Nunca foi tão difícil dizer que é vereador de Curitiba!, reconhece Felipe Braga Cortes (PSDB).

Um dos mais incomodados com a má repercussão dos fatos noticiados a respeito da Câmara é o vereador Tito Zeglin (PDT), o único que diz que ainda não sabe se quer tentar a reeleição.

Vou ver se vale a pena. Estou indignado, agora todo vereador parece ladrão, corrupto. A gente só leva pau!, queixa-se.

O vereador Roberto Hinça (PSD) também está reticente, mas deve concorrer. O momento não é bom!, reconhece ele.

Na bancada do PT, todos três vereadores estão no páreo, mas dois podem tomar outro caminho. Pedro Paulo e Jonny Stica estão entre os pré-candidatos a vice-prefeito na chapa com o PDT de Gustavo Fruet.

Derosso e Frote estão impedidos

O ex-presidente da Câmara, João Cláudio Derosso, não vai poder concorrer à  reeleição. Ao se desfiliar do PSDB, há duas semanas, ele ficou sem legenda para disputar em outubro.

Já Paulo Frote, também do PSDB, está impedido de concorrer por causa da lei da ficha limpa. Ele foi condenado por mau uso de verbas de gabinete em processo julgado já pelo Tribunal de Justiça.

A vereadora Renata Bueno (PPS) deve ser a candidata de seu partido à  prefeitura, por isso fica de fora da briga pela reeleição. A receptividade à  candidatura é muito boa. Acho que tem a ver com o que consegui enfrentar na Câmara!, diz.

Nely Almeida (PSDB), diz que está cansada! e já tem muita idade! para concorrer.

Zezinho do Sabará (PSB) alega problemas de saúde.

Comentários encerrados.