Me engana que eu gosto: Derosso pediu desfiliação do PSDB

Acordo visa blindar prefeito Luciano Ducci

A ideia é descolar a imagem de Derosso da de Ducci. Foto: Denis Ferreira Neto.

Os leitores deste blog já sabiam há dez dias. O ex-presidente da Câmara Municipal de Curitiba, vereador João Cláudio Derosso, pediu desfiliação do PSDB nesta noite de segunda-feira (7) para não ser expulso.

O blog mostrou no último dia 28 de abril que tudo não passa de jogo de cena. Coisa de teatro, mesmo.

Em 2004, o então vice-prefeito Beto Richa (PSDB) encenou uma briga com o prefeito Cássio Taniguchi (DEM). O pano de fundo era o preço da tarifa do ônibus. O distinto público acreditou que o entrevero era de verdade e fez de Richa o novo prefeito.

Passados alguns anos, eis que o desafeto! Taniguchi foi agraciado pelo governador tucano com o estratégico cargo de secretário de Planejamento. Fato esse que comprovou o teatro de outrora.

Pois bem, hoje a história se repetiu.

O script é o mesmo seguido pelo senador Demóstenes Torres, que saiu antes de ser decapitado! pelo DEM.

Hoje pela manhã, o blog voltou ao tema ao afirmar que um acordo poderia livrar Derosso da expulsão do ninho tucano. Bingo!

O PSDB preferiu não abandonar na estrada da vida um companheiro ferido em pleno combate.

Deixando o ninho, o ex-presidente da Câmara não poderá disputar novo mandato. No entanto, ele continuará vereador até o fim da legislatura e !” o que é mais importante !” manterá contratos entre as empresas da família e a prefeitura.

A confirmação veio nesta noite: Foram-se os anéis, ficaram os dedos!

Comentários encerrados.