Manchetes desta terça

Jornais do Paraná

– Gazeta do Povo: Governo cancela três mil placas de uso restrito da Segurança

– Jornal do Estado: Impasse emperra a votação do projeto Ficha Limpa! municipal

– Jornal Metro: Greve no HC deixa mil sem atendimento

– Jornal de Londrina: Liberação de seguro-desemprego será mais rigorosa para reincidentes

– Folha de Londrina: Aeroporto de Londrina cresce acima da média

– O Diário (Maringá): Identificação em Maringá vive era da tinta no dedo

– Diário dos Campos: Avião faz pouso forçado e deixa dois feridos em PG

– Jornal da Manhã: VCG vai à  justiça para tentar evitar a paralisação

– O Paraná: Quase metade do rebanho ainda não foi imunizada

– Gazeta do Paraná: Descriminalização do consumo de drogas é aprovada por juristas

– Jornal Hoje: Madeireira funciona onde deveria ser fábrica de tênis

– Gazeta do Iguaçu: Exército retoma Operação Fronteira Sul

– Diário do Noroeste: Privilégios no Judiciário são oba-oba geral!, diz corregedora

– Tribuna de Cianorte: Desde 2008, PR cassou 20 prefeitos

– Umuarama Ilustrado: Sociedade Rural reelege o presidente Juninho Peres

– Tribuna do Norte: Presos rendem policial e fogem pela porta da frente

Jornais de outros estados

– Globo: Guerra de versões entre Lula e Gilmar desafia CPI e Supremo

– Folha: Lula rebate Mendes, que reafirma pressão no STF

– Estadão: Oposição pede investigação e Lula diz estar “indignado”

– Valor: Fabricantes de caminhões cortam produção e jornada

– Estado de Minas: Café com leite de Minas garantido

– Jornal do Commercio: Cinco mil empregos em risco no estaleiro

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Prezado Esmael Morais, imperdível a edição impressa da Folha de Londrina desta terça-feira, 29 de maio: na página 3, um terço do espaço, fala do depoimento de Marco Cito que está preso há mais de trinta dias por participar do “suposto esquema” da compra de vereadores na Câmara Municipal; e, na página 4, quase que em cima da outra matéria, reportagem abrindo com o título “Joel Garcia é condenado por concussão pela Justiça”.

    A condenação do vereador Joel Garcia (PP), que se elegeu pelo PDT e que já passou pelo PTC, antes de ser abrigado pelo belinatismo, foi motivada por denúncia feita pelo prefeito Barbosa Neto ao Ministério Público, de quando o vereador o ameaçou revelando que queria continuar fornecendo maçãs e outras frutas para a merenda escolar, como vinha fazendo nos 8 anos do Governo Nedson Micheletti (PT). Vale lembrar que Londrina esteve nas páginas policiais no chamado “escândalo das maças podres”, pois a SP Alimentação costumava dar maças e outros gêneros em condições sofríveis para as crianças. As merendeiras dividiam as maças e todas as porções em quatro partes e as crianças não podiam repetir o prato e quanto menos as crianças comiam, mais os funcionários recebiam. Para se ter uma idéia, o prefeito Barbosa Neto conseguiu diminuir de R$ 1,40 para R$ 0,80 ou menos o valor da merenda aumentando para 5 refeições diárias nas 23 escolas de período integral de Londrina, liberando a criança pra comer a vontade, repetindo o prato quantas vezes quiserem.

    É a segunda condenação do referido vereador em menos de três anos, a primeira foi por compra de votos e chegou a ficar preso por dois meses. Joel Garcia só não perdeu o mandato, à época, porque houve omissão do próprio partido em pedir a vaga, no tempo hábil, devido a manobras de alguns desafetos internos do prefeito Barbosa Neto. O curioso é que as três testemunhas da acusação contra o vereador – Marco Cito, Alysson Tobias de Carvalho e Rogério Lopes Ortega – estão presos acusados de participarem do “suposto esquema” da compra de votos na Câmara. Pode?